Palácio da Liberdade receberá Exposição Já Raiou a Liberdade: Hinos do Brasil

O público poderá ver de perto as partituras originais dos quatro principais hinos brasileiros: o da Independência, da Bandeira, da Proclamação da República e o Hino Nacional. A exposição faz parte de um grande projeto que visa celebrar o bicentenário da Independência do Brasil

Por: Petrônio Souza

EXPOSIÇÃO “JÁ RAIOU A LIBERDADE: HINOS DO BRASIL”

PALÁCIO DA LIBERDADE

Período expositivo: 26 de abril a 7 de setembro

Local: Praça da Liberdade, s/n° – Funcionários

Já se encontram em Belo Horizonte as partituras originais dos hinos brasileiros que irão fazer parte de uma exposição inédita no Palácio da Liberdade, de 26 de abril a 7 de setembro.

Intitulada “Já Raiou a Liberdade: Hinos do Brasil”, a Exposição apresenta ao público verdadeiras relíquias históricas que representam momentos emblemáticos do país. Além disso, foram trazidas outras composições, como o Hino da Feliz Aclamação de D. João VI e a Estrela do Brasil, além de documentos que integram o processo de construção das partituras.

Os hinos foram recebidos ao som do Conjunto de Sopros da Polícia Militar de Minas Gerais, na sede do Arquivo Público Mineiro. Durante a solenidade, o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, recebeu com emoção as partituras. “Isso só reforça a importância histórica e o protagonismo cultural de Minas Gerais na história do país” .

Esta é a primeira vez na história que os manuscritos saíram da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Um complexo esquema de segurança foi montando para preservar os documentos durante o traslado para Minas Gerais, envolvendo transporte aéreo e escolta da Polícia Militar.

Junto com a UFRJ, Polícia Militar, governos de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal, a APPA – Arte e Cultura atuou como principal articuladora do processo de divulgação desse momento único na história recente do país.

Toda a ação foi organizada pela Secretaria Estadual de Cultura e Turismo de Minas Gerais e correalizada pela APPA – Arte e Cultura. Ainda fazem parte da ação a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Fundação Nacional de Artes (Funarte), os projetos Arte de Toda Gente, Bossa Criativa, Sinos, Um novo olhar, com curadoria da Escola de Música da UFRJ.

Até a inauguração da exposição no Palácio da Liberdade, os hinos ficarão guardados no Arquivo Público Mineiro. Após o encerramento da mostra, os manuscritos serão encaminhados para Brasília, a fim de serem restaurados.

VIA LIBERDADE

Outro momento-chave da comemoração do bicentenário da Independência do Brasil será a implementação da maior rota turística do país: a Via Liberdade. Trata-se de um novo eixo turístico e cultural, conectando os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e a capital do país, Brasília, no Distrito Federal, por meio de ações e programas estratégicos ao longo da BR-040 e seu entorno.

No trecho, há nove patrimônios culturais da Humanidade, mais de 100 cidades tombadas, 26 parques e uma infinidade de atrativos turísticos em vários segmentos. Belo Horizonte será o centro da Rota criada em 2021, a partir de um acordo de cooperação técnica entre os quatro governadores que estão à frente das unidades federativas constituintes da Via.

Entre as ações, estão previstos revitalização da Rota, promoção dos roteiros e destinos turísticos, seminários e parcerias com o setores público, privado e entidades representativas do turismo.

A Via Liberdade é formada por 1.179 quilômetros ao longo da BR-040, sendo 830 quilômetros dentro do território de Minas Gerais.

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,