Para impulsionar a competitividade nas vendas do final do ano, 55% das empresas pretendem manter preços, revela estudo da Serasa Experian

Do recorte, 59% são pequenas e médias empresas (PMEs) e 45% empresas de grande porte; Serasa Experian elenca os principais erros na precificação e como evitá-los

Por: Victoria Bernardes

Em estudo inédito sobre “Expectativa das Datas Comemorativas”, a Serasa Experian identificou que a estratégia de 55% das empresas é manter os preços para as vendas do final do ano, cuja razão principal é ter competitividade de mercado (55%). Confira no gráfico abaixo o mapeamento completo das justificativas:

Para o vice-presidente de Pequenas e Médias Empresas da Serasa Experian, Cleber Genero, os erros de precificação podem impactar diretamente a saúde financeira dos negócios, sobretudo no fluxo de caixa. “Cerca de 29% das empresas que surgem no Brasil não sobrevivem mais do que 5 anos, de acordo com o Sebrae. Um dos fatores que podemos ligar diretamente a isso são os erros de precificação em produtos ou serviços. Para evitar esse tipo de problema é necessário fazer uma contabilidade assertiva antes de definir preços e descontos, por exemplo. Além disso, é imprescindível contar com parceiros que ofereçam análises de dados do mercado e de sua carteira de clientes, bem como levar em consideração o cenário econômico nacional, como a taxa básica de juros em 13,75% e o índice de inadimplência que já alcança 69 milhões de brasileiros”.

Por outro lado, ainda de acordo com a pesquisa, 22% das companhias entrevistadas declararam que devem subir o preço no período, motivadas pelo impacto da inflação (62%), aumento do dólar/desvalorização do real (35%), aumento de demanda (26%), melhoria na oferta de produtos/serviços (20%), escassez no mercado interno (18%) e instabilidade política (16%).

Há, ainda, respondentes que afirmam que irão reduzir o preço (4%). Neste sentido, as razões destacadas foram para aumentar o fluxo de caixa com ampliação das vendas (50%), seguir a capacidade de pagamento dos clientes (36%), em função da baixa procura (27%), aumento da concorrência (23%), redução de custos dos fornecedores (23%), reduzir volume de estoque (23%), redução do custo da matéria prima (18%), encerramento das atividades (14%) e automatização de serviços e processos (14%).

Das empresas que declararam manter os preços, 59% são pequenas e médias (PMEs) e 45% companhias de grande porte. Aquelas que pretendem aumentar, 59,2% são PMEs e 42,5% de grande porte.

Natal é a data mais esperada para as vendas

A pesquisa, que abrange todos os períodos de oportunidade para impulsionar os negócios no último bimestre de 2022, também mostrou que os períodos com maiores expectativas são Natal (67%), Copa do Mundo (53%) e férias/pós-Natal (50%).

“É importante que os micro e pequenos empresários tenham em mente que todas as estratégias de investimento e expansão precisam prever ações digitais”, avalia Cleber Genero. Neste sentido, o WhatsApp já é o canal preferido para as empresas se conectarem com os clientes (53%), além do Instagram que vem em segundo lugar (45%). As lojas físicas ficam em terceiro, com 36%.

Serasa Experian contra a precificação errada

Para decidir qual caminho escolher quando o assunto é definir o preço de produtos e serviços, deve-se levar em consideração os custos de produção, o valor que a concorrência cobra e a margem de lucro. Para ajudar as empresas a evitarem os erros mais comuns neste processo, a Serasa Experian separou algumas dicas. Confira a seguir:

  1. Definir um valor abaixo do mercado: quando isso ocorre, a empresa corre o risco de não cobrir nem mesmo os seus custos operacionais, o que pode resultar em prejuízos financeiros para o negócio, além de impactar um público diferente do que seria o desejável, que é aquele que vê valor na marca, além de preço;
  2. Não considerar os tributos: é necessário conhecer quais impostos incidem sobre as operações da empresa para fazer a precificação correta dos produtos ou serviços, principalmente pelo sistema tributário do Brasil ser um dos mais complexos e onerosos do mundo;
  3. Não contabilizar as despesas fixas: gastos como aluguéis e salários dos colaboradores influenciam diretamente nos lucros da empresa e, por isso, devem ser diluídos nos preços dos produtos ou serviços. Do contrário, corre-se o risco de estar pagando para desenvolver as suas atividades;
  4. Praticar o mesmo preço que a concorrência: é necessário realizar uma pesquisa de mercado para se posicionar entre os concorrentes, mas não copiar. Os custos operacionais de cada negócio são diferentes, assim como as margens de lucro. As particularidades de cada um devem ser levadas em consideração no processo de precificação;
  5. Não conhecer os clientes: o caminho correto é definir as personas do negócio e mapear suas necessidades para depois lançar produtos e serviços que as atendam. Dessa forma é possível ter transparência na precificação correta de acordo com o espaço no mercado.

Metodologia

A “Pesquisa Quantitativa Expectativas para Datas Comemorativas” da Serasa Experian foi realizada via painel online entre os dias 18 e 26 de agosto de 2022 com 510 representantes de empresas no Brasil. O objetivo foi medir os desafios e investimentos previstos pelas empresas brasileiras nos próximos meses, e expectativas com as datas comemorativas do 2º semestre, como a Black Friday, Copa do Mundo de Futebol e Natal, além de analisar percepções quanto aos temas de crédito e fraude. O perfil sociodemográfico dos empreendedores foi de 50% homens e 50% mulheres com idade média de 42 anos e 66% das classes AB1. Cerca de 56% dos respondentes moram nas capitais, 25% no interior dos estados e 20% nas regiões metropolitanas.

Para cada desafio há uma solução da Serasa Experian

A Serasa Experian oferece soluções para apoiar do início ao fim a jornada do empreendedorismo. Para a área comercial, a empresa disponibiliza ferramentas gratuitas que ajudam na gestão do negócio como o Aprenda e o Bora Empreender no Youtube, criado em parceria com o Sebrae, além do blog oficial com dicas. Os conteúdos auxiliam os pequenos e médios empresários a entenderem como utilizar as melhores estratégias de marketing e escolher canais para chegar aos potenciais clientes. Outras soluções para ter a saúde do negócio em dia são o Monitoramento de CNPJ, CPF e de clientes, Serasa Recomenda, Serasa Score, Certificado Digital e muito mais! Acesse agora mesmo clicando aqui!

 

 

Foto de capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,