77 3441-7081 — [email protected]

Partido dos Trabalhadores reage à Operação Cartão Vermelho

O Partido dos Trabalhadores, seguindo o enredo que vem sendo desenvolvido ao longo dos últimos anos, principalmente a partir do indiciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no âmbito da Operação Lava Jato, tratou de politizar a Operação Cartão Vermelho, que tem como principal foco o ex-governador, atual secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico da Bahia, pré-candidato a uma cadeira no Senado da República e cotado para uma eventual disputa da sucessão presidencial, Jaques Wagner.

Em nota subscrita pela presidente nacional da legenda, senadora da República Gleisi Hoffmann (PR), o Partido dos Trabalhadores repudiou a ação da Polícia Federal em Salvador na manhã desta segunda-feira, classificando de “espetáculo político” a operação de busca e apreensão autorizada pela Justiça Federal na residência do ex-governador Jaques Wagner, na Governadoria e nas Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico e da Casa Civil do Governo da Bahia, no âmbito da Operação Cartão Vermelho, desdobramento da Operação Lava Jato.

Segundo a nota, “A invasão [operação de busca e apreensão] da residência do ex-governador Jaques Wagner por agentes da Polícia Federal, na manhã de segunda-feira (26) é mais um episódio da campanha de perseguição contra o Partido dos Trabalhadores e suas principais lideranças.

A nota do PT reafirma o discurso de que setores da Justiça estariam abusando da “autoridade para tentar criminalizar o PT” e, lembrando o resultado de uma nova fase da Operação Lava Jato [Operação Jabuti], deflagrada no último dia 23 contra mais um aliado do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio de Oliveira Cabral Santos Filho (MDB), que acabou respingando também no escritório Teixeira, Martins & Advogados, responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seus processos na Justiça.

Para o PT, a Justiça, também estaria abusando da autoridade ao tentar criminalizar igualmente “os advogados que defendem nossas lideranças e denunciam a politização do Judiciário”.

A Nota prossegue afirmando que as ações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, que chama de “escalada do arbítrio”, estaria diretamente relacionada ao crescimento da pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à sucessão presidencial de 2018. “Quanto mais Lula avança [nas pesquisas], mais tentam nos atingir com mentiras e operações midiáticas”, afirma a nota assinada por Gleisi Hoffmann.

A nota da Executiva Nacional do PT é concluída coma manifestação pública de solidariedade ao ex-governador e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, e à sua família.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias