Pesquisa com medicamento contra covid-19 deve ser publicada só em julho, diz empresa japonesa

Fujifilm tenta validar o uso do antiviral Avigan no combate ao novo coronavírus, como defende o primeiro-ministro japonês

 

Por Daniel Costa

 

O medicamento Avigan, com potencial de ser usado no tratamento da covid-19 deve demorar pelo menos mais um mês para ter sua eficiência comprovada pela ciência. De acordo com a agência de notícias Reuters, a empresa Fujifilm Holdings, responsável pela droga no Japão, informou que os testes clínicos devem ser concluídos só em julho. Isso porque os pesquisadores só conseguiram 70% do número de pacientes necessários para que o remédio fosse testado. Agora, eles procuram por mais pacientes, mas como a eficácia da droga precisa ser analisada em um período de 28 dias, os testes devem se estender até o mês que vem.

O potencial da substância contra a covid-19 vem sendo defendido pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, mesmo que sem estudos clínicos conclusivos que indiquem a eficácia do medicamento, de forma semelhante ao que acontece em outros países com remédios como a cloroquina. O Avigan é um antiviral que não é vendido em farmácias. No Japão, ele é guardado como uma reserva do governo para possíveis surtos e epidemias de Influenza. Inicialmente, o prazo para a finalização do estudo era maio, mas o prazo foi estendido diversas vezes por conta de dificuldades encontradas pelos pesquisadores.

 

Foto de Capa: Divulgação/ Reprodução.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,