Pesquisadores baianos desenvolvem embalagem biodegradável para exportação de manga

Unidade da Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA) desenvolveu o projeto e busca parceiros

 

Por Jalila Arabi/ Agência Brasil 61

 

Uma embalagem mais tecnológica e sustentável está sendo desenvolvida por técnicos da Embrapa da Bahia para levar uma solução ao mercado. A embalagem foi desenhada para ser biodegradável para exportação de manga. Agora, a Embrapa procura parceiros do setor produtivo para concluir o desenvolvimento da ideia.

O diferencial está na composição da embalagem. Segundo os autores da pesquisa, o produto é composto por nanocristais de celulose, que dão maior resistência à embalagem. Os pesquisadores usaram a mistura de dois polímeros, chamada de blenda polímera. A substância é totalmente biodegradável e emprega na formulação o amido de mandioca e a fibra de coco, produtos tipicamente brasileiros.

Os pesquisadores contaram, ainda, que levaram em conta no processo de desenvolvimento da embalagem outras questões que pautam o mercado atual, como a demanda do consumidor por uma alimentação prática e saudável e a otimização do produto para a exportação.

O projeto nasceu em 2014 de demandas do setor produtivo para fortalecer a fruticultura na Bahia. Ele é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

Mais informações do projeto estão no site da Embrapa, em embrapa.br.

Foto de Capa: Bruna Machado/ Embrapa.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,