Pesquisadores brasileiros avaliam estresse em pacientes com Covid-19

Após analisarem 77 pessoas, o estudo concluiu que a gravidade da doença não é fator determinante para provocar mudanças no sistema de defesa antioxidante

 

Por Rafaela Gonçalves/ Agência Brasil 61

 

Uma pesquisa realizada pela Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) avaliou os efeitos do estresse oxidativo em pacientes com quadro grave de Covid-19. Após analisarem 77 pessoas, o estudo concluiu que a gravidade da doença não é fator determinante para provocar mudanças no sistema de defesa antioxidante.

Segundo os pesquisadores este é o primeiro estudo a apontar para essa conclusão. No entanto, o posicionamento não é definitivo, pois outras pesquisas sugerem que o estresse oxidativo pode sim agravar várias doenças.

O estresse oxidativo ocorre a partir do desequilíbrio entre a formação de radicais livres, moléculas responsáveis por enfermidades, e a capacidade antioxidante (proteção) das células.

 

Foto de Capa: Agência Brasil.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,