Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão em Condeúba

Principal alvo da operação, advogado Diolino Telles Filho, suspeito de ser mandante do assassinato do ex-Diretor de Tributos Municipais Roberto Alves Moreira, está foragido

 

Da Redação (*)

Policiais Civis lotados na Delegacia Territorial de Condeúba e da 10ª Coordenadoria Regional de Polícia Civil de Vitória da Conquista, comandados pelo Delegado Sérgio Fabiano de Carvalho, cumpriram na quinta-feira (28) mandados de busca e apreensão em endereços relacionados ao advogado Diolino Telles Filho. O advogado, contra quem também há um mandado de prisão preventiva em aberto, é suspeito de ser o mandante da execução do então Diretor de Tributos da Prefeitura Municipal de Condeúba, Roberto Alves Moreira, 46 anos.

Ex-secretário municipal de Administração e de Agricultura e ex-Diretor de Tributos da Prefeitura de Condeúba, Roberto Alves Moreira, foi assassinado em 19 de fevereiro de 2017. Foto: Aloisio Costa.

Moreira, que também já havia ocupado a titularidade das Secretarias Municipais de Administração e da Agricultura na gestão do ex-prefeito Odílio Ribeiro da Silveira (MDB) e era presidente do Diretório Municipal do PSDB, foi morto na noite do dia 19 de fevereiro de 2017.

As investigações da Polícia Civil apontam, segundo informações disponibilizadas à imprensa pelo titular da Delegacia Territorial de Condeúba, Delegado Sérgio Fabiano de Carvalho, que o servidor público teria sido morto por ter identificado, na auditoria que estava presidindo na Administração Municipal, desvio de recursos e um esquema criminoso de venda ilegal de imóveis públicos municipais em Condeúba. A auditoria interna da Prefeitura Municipal teria apontado o advogado Diolino Telles Filho, que foi secretário municipal de Obras e Infraestrutura do Governo José Augusto – Guto – Ribeiro (PT) [2013/2014], como principal suspeito pelos supostos desvios de recursos e pelo esquema criminoso de alienação de áreas públicas. Essas informações, segundo as investigações, teriam sido repassadas por Moreira para algumas pessoas de sua relação pessoal e chegaram ao conhecimento do advogado que teria decidido encomendar o assassinato.

O advogado e ex-secretário municipal de Obras e Infraestrutura de Condeúba, Diolino Telles Filho, apontado como principal suspeito de ter encomendado o assassinato de Roberto Alves Moreira, tem mandado de prisão preventiva em aberto e está foragido. – Foto: Divulgação.

O autor do assassinato, cuja identidade não foi revelada, foi preso e está custodiado à disposição da Justiça. Já o suposto autor intelectual do assassinato do ex-Diretor de Tributos Municipais de Condeúba, de acordo com o Delegado Sérgio Fabiano de Carvalho, advogado Diolindo Telles Filho, está foragido.

A Polícia Civil continua as investigações e espera localizar e prender o advogado nas próximas horas.

(*) COM INFORMAÇÕES DA DELEGACIA TERRITORIAL DE POLÍCIA CIVIL DE CONDEÚBA

Jornal do Sudoeste

Categorias ,