Skip to content
77 3441-7081 — [email protected]

Por mudanças na Zona Azul, comerciantes, comerciários e populares lotam sessão da Câmara Municipal de Brumado

Foto: Gisele Costa.

 

Em sessão especial da Câmara de Vereadores de Brumado realizada na última sexta-feira, 30, um expressivo número de comerciantes, comerciários, representantes de entidades da sociedade civil organizada e populares estiveram presentes a fim de manifestarem seu descontentamento com o Sistema de Estacionamento Rotativo Pago que está em funcionamento desde o último dia 22 de julho em 37 vias do centro comercial do município, a chamada Zona Azul.

A partir de uma Comissão formada com as categorias citadas, o 2º Diretor de Relações Institucionais e Governamentais da Câmara de Dirigentes Lojistas de Brumado (CDL), Orlando de Fátima Gomes, foi o escolhido para ser o porta-voz, utilizando o espaço da Tribuna Livre, conforme solicitação prévia ao Legislativo, dos motivos que levaram os comerciantes, trabalhadores do comércio e parcela da população a se oporem à Zona Azul nos termos que está sendo conduzida no município e propor algumas mudanças no Sistema, que segundo Orlando Gomes, serão benéficas a todos, inclusive aos próprios consumidores.

2º diretor de Relações Institucionais e Governamentais da CDL de Brumado, Orlando de Fátima Gomes fez discurso em favor dos comerciantes e comerciários presentes. Foto: Gisele Costa.

Durante sua fala, o 2º diretor de Relações Institucionais e Governamentais da CDL de Brumado afirmou que o Sistema de Estacionamento Rotativo Pago está afetando as vendas do comércio de forma bastante significativa, já que, segundo ele, além da dificuldade para os comerciantes e funcionários estacionarem, os próprios consumidores estão evitando ou passando menos tempo no Centro Comercial devido ao valor cobrado pelo estacionamento, que julga ser alto para um município do porte de Brumado (R$ 2,00 por hora para carros e R$ 0,60 para motocicletas). Orlando Gomes disse ainda que a CDL levantou dados que apontam uma queda de 30 a 40% nas vendas após a implantação da Zona Azul em Brumado, o que poderá resultar em demissões em massa e desaceleramento do comércio local.

Dentre as mudanças no Sistema de Estacionamento Rotativo Pago solicitadas  e expostas por Orlando Gomes, que, de acordo com ele, resumem as reivindicações de todos os comerciantes, comerciários e população presentes na sessão, estão: a demarcação da Zona Azul em apenas 12 vias do Centro Comercial de Brumado; a retirada total do Estacionamento Rotativo Pago nas imediações do Mercado Municipal, que agrega a Feira Livre; o fim da demarcação em frente às residências no Centro; redução dos valores cobrados por hora no estacionamento em pelo menos 50%; aplicação de tolerância mínima de 15 minutos para os usuários; extensão do período de rotatividade para quatro horas (atualmente o período é de 2 horas); isenção da cobrança no horário entre 12 e 14 horas; aumento do número de vagas para motocicletas; e além disso, que a CDL seja informada sobre quaisquer modificações futuras feitas na Zona Azul.

Ao concluir a fala, o 2º diretor de Relações Institucionais e Governamentais da CDL de Brumado ressaltou que a manifestação não tem qualquer viés político e pediu pela suspensão temporária da Zona Azul, até que o impasse seja solucionado considerando as mudanças solicitadas.

Após o pronunciamento de Orlando Gomes, o atual presidente do Legislativo Municipal, Leonardo Quinteiro Vasconcelos (PDT) aproveitou para dizer que já havia sido realizada uma reunião prévia do Legislativo Municipal com as categorias insatisfeitas com o Sistema de Rotativo Pago de Brumado, na busca de encontrar uma solução para as suas reivindicações, ressaltando que a iniciativa de intervir na Zona Azul e de abrir um diálogo com essas categorias partiu de todos os treze vereadores da Casa.

Por fim, Leonardo Vasconcelos garantiu que o diálogo os comerciantes, comerciários e feirantes será mantido e de imediato uma nova reunião será marcada a fim de discutir uma solução jurídica que poderá fazer com que a empresa responsável pelo gerenciamento da Zona Azul em Brumado (Construtora Zadar Ltda.) não consiga mais atuar na cidade, suspendendo o Sistema de Estacionamento Rotativo Pago temporariamente, e que permita que a Zona Azul seja regulamentada conforme os termos sugeridos pelas categorias insatisfeitas.

 

Foto de Capa: Gisele Costa.

Jornal do Sudoeste

1 comentário

  1. […] do encontro foi discutir soluções para as mudanças que a CDL Brumado está reivindicando [Ver Matéria] no que diz respeito à maneira como a Zona Azul está sendo implantada no […]

Categorias ,
Scroll To Top