Preço do gás de cozinha sobe mais que o dobro da inflação e encerra 2020 com alta de 9,24%

Variação impacta principalmente as famílias de menor renda

 

Por Paloma Custódio/ Agência Brasil 61

 

Não é só o preço dos alimentos básicos que subiu em 2020; preparar a refeição também ficou mais caro para os brasileiros, no ano passado. Preço do gás de cozinha subiu mais que o dobro da inflação e encerrou 2020 com alta de 9,24%. O dado é do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A inflação registrada no ano passado ficou em 4,52%.

O aumento do gás de cozinha impacta principalmente as famílias mais pobres, já que o gás encanado – usado pelas famílias de maior renda – ficou 1,29% mais barato no período. O gás veicular fechou 2020 com alta de 1,66%.

O botijão de gás de cozinha está custando em média, atualmente, R$ 75,04, segundo levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Antes da pandemia, o preço médio era de R$ 69.

Segundo os pesquisadores, a variação do preço do gás de cozinha se dá pelo preço do dólar e pela cotação internacional do petróleo, mas a queda no consumo das famílias também contribuiu com o aumento.

Foto de Capa: Governo Federal.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,