Prefeito de Bom Jesus da Lapa radicaliza discurso e critica flexibilização do transporte intermunicipal autorizada pelo Governo do Estado

Por Mateus Almeida

O prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro Pereira (PSD), vem desde que o risco de contaminação pelo Coronavírus (Covid-19) tornou-se uma realidade no país, adotando medidas para que o município possa estar preparado para eventuais casos de contaminação. Entre as medidas adotadas, o prefeito determinou a restrição de funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços, abrangendo os essenciais ou não, além de instalação de barreiras sanitárias nas entradas da cidade.

Enquanto não contabiliza nenhum caso oficial, embora não possa ser descartado que pacientes tenham sido infectados e apresentaram sintomas leves ou médicos que não exigiram internação, o prefeito tem travado uma verdadeira batalha contra os transportes clandestinos que estão trazendo pessoas de outras Unidades da Federação, principalmente São Paulo e Minas Gerais, onde a incidência de contaminação já atingiu níveis preocupantes.

Depois de ingressar com representação no Ministério Público Estadual e na Secretaria e Estado de Segurança Pública da Bahia, contra uma empresa de turismo com filial em Bom Jesus da Lapa, que acusou de estar transportando clandestinamente passageiros de São Paulo para a região, o prefeito intensificou a fiscalização, com apoio da população que tem denunciado, contra os transportes clandestinos (ônibus e vans) que acessam o município através de estradas vicinais, fugindo, dessa forma, do controle das barreiras sanitárias.

No sábado (11), depois de denúncias anônimas e ser constatado que uma van teria transportado clandestinamente pessoas de Serra do Ramalho, onde já há um caso de paciente infectado identificado pela Secretaria de Estado da Saúde da Bahia, Eures Ribeiro, através das redes sociais, demonstrou ter esgotado a paciência com a situação (transporte clandestino).

Sem esconder sua indignação, o prefeito chegou a sugerir que iria reunir-se com a população para adotar medidas radicais, chegando a apontar a disposição de “colocar fogo” nos veículos (ônibus e vans) que continuam desafiando as autoridades e fazendo o transporte clandestino de pessoas de áreas com elevados índices de contaminação para municípios da região.

Na segunda-feira (13), à noite, o prefeito voltou às redes sociais para criticar o Decreto assinado pelo governador Rui Costa dos Santos (PT) que flexibilizou determinação anterior e autorizou o transporte intermunicipal entre municípios que não tenham registrado nenhum caso de paciente testado positivamente para o Covid-19.

Para Eures Ribeiro, o governador equivocou-se e teria dado “um tiro no pé”, ao assinar o Decreto revogando a proibição que está em vigor e autorizando o transporte intermunicipal para 14 municípios do Estado que não apresentam casos oficiais de contaminação pelo Covid-19, inclusive Bom Jesus da Lapa.

O prefeito aproveitou para fazer um apelo, publicamente, ao governador, no sentido de que os prefeitos sejam ouvidos antes da edição de medidas que produzam impacto na vida das cidades. “(…) Quem está na base (municípios) são os prefeitos. Fazer um Decreto que interfere na luta cotidiana dos prefeitos, sem que eles sejam ouvidos, não é adequado”, ponderou Eures Ribeiro.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias , ,