Produtores de projetos irrigados e representantes do Governo do Tocantins visitam o Projeto de Irrigação Formoso, na Bahia

Por Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf
O Projeto Público de Irrigação Formoso, localizado em Bom Jesus da Lapa (BA), sede da 2ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), recebeu a visita de produtores do projeto irrigado São João, que fica localizado em Porto Nacional, e do projeto irrigado Manuel Alves, localizado em Dianópolis, ambos municípios do Tocantins, além de representantes da Secretaria Estadual da Infraestrutura, Cidades e Habitação do Tocantins e consultores da empresa Nippon Koei LAC.
A Nippon Koei LAC atua com o Governo do Estado do Tocantins para elaborar e conduzir o processo de implantação da gestão integrada do projeto irrigado São João, que está em fase de transição de gestão, do público estadual para o privado, contando com o apoio do Banco Mundial.
Segundo Carlos Roberto, representante da empresa, o Distrito de Irrigação do Projeto Formoso (DIF) foi escolhido para a visita por ser referência nacional em gestão e seguiu critérios técnicos. “É uma visita que busca entender a dinâmica de funcionamento da estrutura de um dos maiores produtores de banana do Brasil. O DIF é também referência em produção, administração e organização, por isso atraiu a atenção dos visitantes”, diz.
Os visitantes tiveram acesso ao DIF e participaram de uma explanação a respeito do funcionamento do distrito; sobre os custos para manter a estrutura organizacional; conheceram o campo e a área de produtor; e tiveram acesso à estação de bombeamento e packing house (casa de embalagens). A ideia dos tocantinenses é entender as ações para adaptar e implantar no projeto irrigado Porto Nacional.
“É importante ressaltar a disposição da direção do DIF, que prontamente aceitou a visita e disponibilizou seus profissionais para acompanhar durante dois dias os representantes de Porto Nacional. Foi dada a oportunidade para um amplo conhecimento do que se faz no Projeto Formoso, dando aos visitantes uma ideia básica do que pode ser feito no Tocantins, inclusive sobre a importância do associativismo, para que juntos consigam atingir metas maiores”, afirma Cláudio Tavares, representante do Governo do Estado do Tocantins.
Segundo ele, “o Banco Mundial deve financiar a recuperação da infraestrutura de uso comum, mas isso só será possível se os produtores estiverem devidamente organizados e passarem a caminhar com as próprias pernas”. “Quero agradecer a todos, do DIF e da Codevasf. Esperamos que tudo que foi visto seja aplicado e concretizado. Sabemos que é uma estrada longa para atingir o nível que o Formoso chegou, mas tem que se dar o primeiro passo. E certamente essa visita vai contribuir muito pra que seja um primeiro passo firme, organizado e com o pessoal associado”, finaliza Tavares.
Na opinião de Enderson Souza, gerente-executivo do Distrito de Irrigação Formoso, a opção dos irrigantes em visitar o Projeto Público de Irrigação Formoso demonstra que o trabalho vem sendo bem-feito no distrito. “Isso só me faz acreditar a cada dia que o trabalho desenvolvido pelo DIF, em parceria com a Codevasf, tem apontado na direção correta e tem se mostrado como um exemplo de eficiência e gestão de atividades associativas que norteiam os princípios dos distritos de irrigação. Os produtores do perímetro Formoso têm contribuído muito nesse processo, o que deve servir de exemplo para os irrigantes dos perímetros visitantes, pois, sem a participação de todos, não há como obter sucesso”, opina.
Sobre o projeto de irrigação
O Projeto Público de Irrigação Formoso é um dos nove projetos de irrigação implantados e acompanhados pela Codevasf no Médio São Francisco baiano. Com início do funcionamento em 1989, é constituído por duas etapas: Formoso A e H. O projeto conta atualmente com um total de 1.190 lotes ocupados por irrigantes, sendo 945 lotes familiares e outros 245 empresariais.
Os lotes ocupam no momento, ao todo, 12.064 hectares irrigáveis. Os lotes familiares ocupam 4.723 hectares, representando 39% da área irrigável, enquanto os lotes empresariais, 7.341 hectares, representando 61%.
A produção de alimentos em 2019 chegou a 186.641 toneladas. A principal cultura no projeto de irrigação é a banana. Em 2019, representou 91% da área cultivada. Com relação ao Valor Bruto de Produção a predominância é ainda maior, com a banana sendo responsável por 97% do total do projeto no ano passado.
A importância do Projeto Público de Irrigação Formoso para Bom Jesus da Lapa e região não se limita à produção, mas também está relacionada à geração de empregos. Segundo estimativa, o projeto gera atualmente 8.337 empregos diretos e 12.506 empregos indiretos.
Foto de Capa: Divulgação/ Codevasf.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,