Programa do Umbu gigante de Vitória da Conquista atrai mais uma Prefeitura

Por: PMVC

“Nossa! É fantástico o processo que vocês desenvolveram aqui”, afirmou o chefe do Departamento Econômico da Prefeitura de Poções, Salomão Moretti, ao conhecer, na manhã desta terça-feira (29), a Fazenda Experimental de Pedra Mole, no distrito de Bate-Pé, onde a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR) de Vitória da Conquista cultiva o umbu gigante.

Conduzidos pelo secretário da pasta, Luís Paulo Sousa, e engenheiros agrônomos da SMDR, Moretti e sua equipe viram de perto algumas das variedades de umbuzeiro cultivadas na fazenda, incluindo as de umbu gigante, técnicas de enxertia e o viveiro da fazenda, onde as mudas são produzidas para serem distribuídas a agricultores.

Eles conheceram também o início de um projeto de meliponário, criação de abelhas sem ferrão, a ser desenvolvido pela SMDR.

Moretti agradeceu a disposição da Prefeitura Municipal em compartilhar o conhecimento acerca do umbu gigante. De acordo com ele, Poções, que fica a 73 km de Vitória da Conquista, implantou a cultura desse tipo de fruta anos atrás, mas o projeto não foi adiante. Com a visita desta terça-fera, a expectativa é de que o cultivo do umbu gigante naquele município seja retomado de forma mais eficiente.

“Viemos conhecer o projeto, todo o funcionamento para que a gente possa levar para o nosso município a tecnologia desenvolvida, como  mais uma fonte de renda e emprego para os agricultores de Poções, para que eles tornem as suas terras ainda mais produtivas. Que esse projeto de Conquista possa crescer cada vez mais e sirva de exemplo e motivação para municípios vizinhos e outros estados”, desejou Moretti.

É o que também espera o secretário de Desenvolvimento Rural, Luís Paulo Sousa. Ele diz que, nos últimos 60 dias, já visitaram a fazenda representantes de vários municípios da Bahia e do outros estados, como Barreiras e Ipirá (Bahia) e de Lagarto (SE). “É muito gratificante saber que nosso município tem sido referência no cultivo do umbu gigante não só para a Bahia, mas também para outros estados”, destacou o secretário.

Dilermando, Luís Paulo e Eduardo Castro, da SMDR, e Salomão Moretti, de Poções

Fortalecer a cultura produtiva do umbu – O gestor contou que um grande viveiro de mudas está sendo preparado pela SMDR para distribuição a pequenos e médios agricultores do município a partir do mês de setembro. “Esperamos, com essa ação, fazer com que esses agricultores tenham uma fonte de renda a partir do cultivo do umbu, cumprindo assim um dos objetivos do Governo para Pessoas”, reforçou Luís Paulo.

Ainda nessa perspectiva, o engenheiro agrônomo Dilermando Fonseca que atua no projeto desde o início, destacou a importância da fazenda experimental como espaço no qual o agricultor tem a oportunidade de ver como o plantio acontece e as potencialidade da cultura do umbu para que a mesma não desapareça.

“Nosso banco de germoplasma de umbu está consolidado. E é importante fazer esse convencimento do agricultor não só pela palavra, mas pela demonstração. Não estimulamos nenhum agricultor a substituir os seus cultivos tradicionais, o que mostramos é que o umbu pode entrar como mais uma alternativa. E vindo aqui eles veem que é possível fazer”, ressaltou Dilermando.

Foto de Capa: PMVC

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,