Projeto da Uesb populariza ciência nas mídias sociais e no rádio

Por Ascom/Uesb

 

Com o desejo de fortalecer o elo entre a sociedade e a ciência produzida na Universidade, a professora Gabriele Marisco, do Departamento de Ciências Naturais (DCN) da Uesb, criou o projeto de extensão “Popularizando a Ciência”. O objetivo é divulgar informações científicas de maneira popular, utilizando as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC). “Considero indispensável o papel da universidade como difusora de conhecimento”, revela a professora.

Executado desde o início da pandemia, o projeto possibilita o diálogo entre academia e sociedade de forma simplificada, de maneira que o público leigo compreenda os assuntos relacionados à Saúde e ao Meio Ambiente, a partir das evidências científicas. Com caráter interdisciplinar, a ação é desenvolvida pelo Grupo de Pesquisa “Estratégias Ativas para o Ensino de Ciências e Saúde” e conta com a colaboração de estudantes dos cursos de Agronomia, Ciências Biológicas e Medicina.

Informação científica na pandemia – Devido à crise pandêmica, a forma das pessoas interagirem com a sociedade e com o mundo mudou. Foi necessário adotar medidas de distanciamento social e, diante desse contexto, o uso de sites e aplicativos foi potencializado. Mas, junto com essa realidade, acontece o aumento significativo da circulação de informações falsas.

Para impedir esse movimento, a professora Gabriele passou a publicar, nas redes sociais, os resultados dos estudos científicos sobre assuntos relacionados à pandemia do novo coronavírus, dentre outras temáticas. “Trabalhar com a mesma mídia que nos rodeia torna a ciência mais palatável, facilitando a disseminação. Com um pouco de sorte e muita boa vontade, talvez até consigamos despertar nas pessoas a importância da produção científica, ainda mais nesse momento de pandemia”, destaca.

A cada semana, os membros do projeto escolhem um tema e promovem uma série de postagens no Instagram, em diferentes formatos. Além disso, a temática é apresentada, todas as segundas-feiras, durante a programação da Uesb FM. O projeto de extensão ainda promove ciclos de palestras sobre a importância da popularização da ciência e da alfabetização científica, e realiza inúmeras ações integradas a outros projetos.

Segundo a coordenadora, o perfil do “Popularizando a Ciência” no Instagram já alcançou vários grupos sociais, de diferentes níveis de escolarização e faixa etária. Entre os destaques, estão os vídeos com temáticas para público infantil, que tem ganhado mais visualizações e interações.

Levar informação de qualidade até a população, firmada na evolução da ciência, segundo ela, é fundamental. “Os desafios são grandes, mas a Universidade precisa mediar esse diálogo com a comunidade, em diferentes assuntos científicos”, finaliza. Para conferir todo o conteúdo já produzido e obter mais informações, acesse o “Popularizando a Ciência” no Instagram.

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,