77 3441-7081 — [email protected]

Reconhecida como Ponto de Memória, Catrop realiza 4ª Roda de Conversa sobre Tropeirismo

A Organização Não-Governamental Carreiro de Tropa|Catrop – promove, nos dias 17 e 18 de fevereiro, a 4ª Roda de Conversa sobre Tropeirismo. Com o tema “Tropeirismo: Museu, Memória e Patrimônio”, a atividade terá como sede a Casa Memorial Régis Pacheco e vai celebrar os 10 anos de fundação da Catrop, instituição cultural sediada em Vitória da Conquista e dedicada à preservação e valorização do tropeirismo e do patrimônio cultural regional. A ocasião também servirá para celebrar o reconhecimento da entidade como Ponto de Memória do Tropeirismo, outorgado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e pela Organização dos Estados Ibero–americanos (OEI).

No primeiro dia, a partir das 18 horas, serão abertas ao público as exposições “J. Murilo – eu sou um tropeiro das artes” – e a exposição “Humanas idades do sertão”. Em seguida, será proferida a conferência “Museu, Museologia e Convergências”, pelo Prof. Dr. José Cláudio Alves de Oliveira, da Universidade Federal da Bahia\UFBA, seguido de debate e comentários com o Prof. Me. José Luís Caetano da Silva (UESB), Prof.ª Valquíria Fernandes (Diretora do Museu Regional de Vitória da Conquista) e o público. A noite será encerrada com a apresentação musical do Movimento Violão Clássico, integrado pelos concertistas Paulo Francisco e Rômulo Aurélio e pelos professores Carlos Porto Geslaney Brito.

No segundo dia, a programação terá início às 14 horas, com a chegada de tropeiros de diversas localidades de Vitória da Conquista e municípios vizinhos. Depois, acontecerá a Roda de Conversa, com lançamento do Museu Virtual do Tropeirismo de Vitória da Conquista, seguida de um café tropeiro. Logo após, será realizado o lançamento de livros e bate-papo com a Prof.ª Dr.ª Isnara Pereira Ivo (UESB), Prof. Dr. José Cláudio Alves de Oliveira (UFBA) e Prof. Me. José Luís Caetano da Silva (UESB). Também haverá a apresentação da peça teatral “Tudo segue o tempo: Memória, Tropeirismo e Poesia”. O encerramento da Roda será com a apresentação dos violinistas, violeiros e contadores de causos Dorinho ChavesManno di SousaPapalo MonteiroWalter Lages e Jhesus Oliveira.

O evento é apoiado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), autarquia do Ministério da Cultura, através do Programa Pontos de Memória, e pelas Prefeituras Municipais de Vitória da Conquista e Barra do Choça. Conta ainda com a parceria da Casa Memorial Governador Régis Pacheco, da Cia Kagemi e do Núcleo de Estudos de Comunicação, Culturas e Sociedades (NECCSOS/UESB).

 

Confira a programação:

 

17 de fevereiro
18:00 horas – Abertura da exposição fotográfica “Humanas idades do sertão”
18:30 horas – Abertura da exposição “J. Murilo, ‘eu sou um tropeiro das artes’”
19:00 horas – Mesa de abertura oficial
19:30 horas – Conferência “Museu, museologia e convergências”
Prof. Dr. José Cláudio Alves de Oliveira (Departamento de Museologia/UFBA)
Debate e comentários: Prof. Me. José Luís Caetano da Silva (Departamento de Filosofia e Ciências Humanas/UESB)
Prof.ª Valquíria Fernandes (Diretora do Museu Regional de Vitória da Conquista/Casa Henriqueta Prates/UESB)
21:00 horas – Apresentação musical: Movimento Violão Clássico (Concertistas Paulo Francisco e Rômulo Aurélio, professores Carlos Porto e Geslaney Brito)

 

18 de fevereiro           

14:00 horas – Chegada dos tropeiros
14:30 às 16:30 horas – Roda de Conversa e lançamento do Museu Virtual do Tropeirismo de Vitória da Conquista
16:35 às 17:10 horas – Café tropeiro
17:10 às 18:00 horas – Lançamento de livros e tarde de autógrafos (com a Prof.ª Dr.ª Isnara Pereira Ivo/UESB, Prof. Dr. José Cláudio Alves de Oliveira/UFBA e Prof. Me. José Luís Caetano da Silva/UESB)
18:00 horas – Apresentação teatral: “Tudo segue o tempo: Memória, Tropeirismo e Poesia”
19:00 horas – Despedida dos tropeiros
19:30 às 22:00 horas – Apresentação musical com os violinistas, violeiros e contadores de causo: Dorinho Chaves, Manno di Sousa, Papalo Monteiro, Walter Lages e Jhesus Oliveira.

 

Dúvidas e questões: [email protected]

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias