Reflexão sobre tradição e ancestralidade negra abre 6ª Mostra Prêmio Braskem de Teatro

Peças Pele Negra, Máscaras Brancas, Sarauzinho da Calú e O Jabuti e a Sabedoria do Mundo serão transmitidas gratuitamente entre 03 e 07 de outubro no canal da premiação no YouTube

 

Por Paula Pitta/ Ascom

 

A reapresentação de Pele Negra, Máscaras BrancasSarauzinho da Calú e O Jabuti e a Sabedoria do Mundo abre a 6ª Mostra Prêmio Braskem de Teatro neste sábado (3 de outubro) com uma reflexão sobre tradição e ancestralidade negra. Enquanto Pele Negra, Máscaras Brancas fala como o processo de colonização construiu sofrimentos psicológicos em corpos negros, os espetáculos infantis resgatam a memória e identidade negra.

Sarauzinho da Calú aborda o tema a partir da narrativa de uma menina negra, que cria um universo alternativo carregado de símbolos da cultura afro-brasileira. Para isso, o espetáculo utiliza a ferramenta da poesia, música e literatura infantil para falar de representatividade. Já a peça O Jabuti e a Sabedoria do Mundo recorre ao imaginário infantil para encenar três fábulas de tradição nigeriana. A apresentação pretende provocar os pequenos espectadores acerca de temas como a importância da ancestralidade, racismo e intolerância religiosa, a partir do legado encantado vindo da África.

Os dois espetáculos concorrem na categoria infantojuvenil, enquanto Pele Negra, Máscaras Brancas foi indicado nas categorias adulto, Direção (Onisajé [Fernanda Júlia]) e Revelação (Matheuzza). As três peças serão transmitidas gratuitamente até a próxima quarta-feira (7) no canal do prêmio no YouTube (www.youtube.com/PremioBraskem), garantindo entretenimento com segurança para adultos e crianças, o que é essencial nesse momento de pandemia.

A mostra é organizada pela Caderno 2 Produções e patrocinada pela Braskem e Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.

Os vencedores do Prêmio Braskem de Teatro serão revelados em cerimônia transmitida pela TVE no dia 18 de outubro, inovando com um novo conceito para o evento. A celebração terá o formato de programa de televisão ao vivo com o tema “A história do teatro em tempos de exceção e a relação com o tempo atual”.

Agenda cultural:

Pele Negra, Máscaras Brancas – o espetáculo reflete como o processo de colonização construiu sofrimentos psicológicos em corpos negros, que perduram até hoje. O espetáculo também demonstra a importância do passado como referência para construir o futuro. Transmissão gratuita no canal do prêmio no YouTube (www.youtube.com/PremioBraskem) entre sábado (3) e quarta (7).

Sarauzinho da Calú – a peça utiliza a ferramenta da poesia, música e literatura infantil para falar de representatividade, tradição, memória e identidade. O Sarauzinho é um espetáculo que desenrola sua narrativa a partir das artes negras e da necessidade de retratar a memória e ancestralidade a prática da fruição da poesia no ambiente infantil e ressignificar as representações étnicas na literatura. Transmissão gratuita no canal do prêmio no YouTube (www.youtube.com/PremioBraskem) entre sábado (3) e quarta (7).

O Jabuti e a Sabedoria do Mundo – a partir do reconto de três fábulas de tradição nigeriana, narradas por um grupo de jabutis, o espetáculo pretende provocar os pequenos espectadores acerca de temas como a importância da ancestralidade, racismo e intolerância religiosa, a partir do legado encantado vindo da África. Transmissão gratuita no canal do prêmio no YouTube (www.youtube.com/PremioBraskem) entre sábado (3) e quarta (7).

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,