Representantes de organizações produtivas lideradas por mulheres participam de formação para execução de edital

Por Assessoria de Comunicação da SDR/CAR

 

Representantes de 46 organizações produtivas selecionadas no edital Dinamização Produtiva de Empreendimentos Solidários Liderados por Mulheres, do Estado da Bahia, participaram, nesta quarta-feira (17), de uma oficina de formação para a execução do edital.

A iniciativa é realizada por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). O objetivo é dinamizar o processo produtivo de empreendimentos econômicos liderados por mulheres em toda a Bahia, promovendo o aumento da produção e da renda, segurança alimentar e nutricional e o consequente empoderamento feminino.

Serão investidos R$ 3 milhões na aquisição de máquinas e equipamentos, para o preparo das terras, plantio, tratos culturais e colheita; aquisição de reprodutores bovinos, caprinos, ovinos ou suínos, a serem utilizados de forma compartilhada, visando o melhoramento genético dos rebanhos; instalação de viveiros e sistemas simplificados de irrigação; reforma, recuperação ou construção de unidades agroindustriais, fabris e de serviços de pequeno e médio porte.

Na Cooperativa Feminina da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Coomafes), de Valença, o investimento será em equipamentos como fornos, freezers, máquinas de salgados e fritadeira, além da padronização das embalagens, atendendo a 29 comunidades e, diretamente, a 102 mulheres.

Segundo a diretora-presidente da cooperativa, Maria Joselita Santos da Costa, as mulheres produzem biscoito, beiju, salgado e doces, derivados de mandioca e da banana, e pretendem aumentar e aprimorar a produção que, hoje, é vendida no município e destinada para vendas institucionais.

Já na Associação das Rendeiras da Cidade de Dias D’Ávila o investimento do edital será para a compra de insumos destinados para a confecção de renda, corte costura, bordado, artefato em couro, crochê e lapidação em vidro e para a participação em feiras.

Para a presidente da associação, Noélia Trindade, a meta é aumentar o faturamento da associação para implantar uma Escola da Renda, um espaço de memória para a preservação da arte e da história dos empreendimentos e para a comercialização de produtos.

Durante o evento, foi assinado um protocolo de intenções entre a SDR/CAR e a SPM, para estabelecer ações e projetos que envolvam o desenvolvimento e fortalecimento de políticas sólidas para a promoção da igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres, promovendo o fomento à agroindustrialização de comunidades tradicionais e assentamentos de reforma agrária.

 

Foto de capa: Divulgação/Assessoria de Comunicação da SDR/CAR

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,