SANEAMENTO BÁSICO: investimentos no setor chegam a R$ 3,4 bilhões

Em entrevista ao portal Brasil61.com, a superintendente técnica da Abcon, Ilana Ferreira, disse que estimativa é de conclusão do processo licitatório desses empreendimentos ainda em 2022

Por: Marquezan Araújo/ Agência Brasil61

Dados do Radar PPP estimam que há dez projetos municipais de saneamento básico que terão investimentos estimados em R$ 3,4 bilhões. Esses projetos estão em fases que vão desde o andamento da licitação até o encerramento de consulta pública. A estimativa é que a conclusão do processo licitatório desses empreendimentos seja feita ainda em 2022. Já a população beneficiada deve corresponder a 450 mil pessoas.

Os dados foram comentados pela superintendente técnica da Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon), Ilana Ferreira. Em entrevista exclusiva concedida ao portal Brasil61.com, Ilana afirmou que para este ano também estão previstos outros leilões de grande porte, como a concessão do esgoto de Crato, no Ceará; a PPP de esgoto, também no estado cearense, modelado pelo BNDES; além da concessão de esgoto de Porto Alegre, também com modelagem do banco.

“Ainda no Rio Grande do Sul, há toda uma discussão e estruturação da concessão ou privatização da Corsan. Teremos a concessão ou PPP de esgoto no estado da Paraíba. Essa estrutura ainda será definida pelos estudos técnicos. Há a concessão de esgoto de Volta Redonda, no Rio de Janeiro; e o leilão de São Simão, em Goiás, que se trata de um leilão que contempla a prestação de serviço de água, esgoto e resíduos sólidos”, destacou.

A superintendente informou, ainda, que por enquanto não é possível projetar o valor total investido no setor em 2021, já que as demonstrações financeiras das empresas ainda não foram publicadas e os dados completos do setor só estarão disponíveis via SNIS no final do ano.

“Em 2021 foram realizados grandes leilões com resultados muito bem sucedidos. De seis leilões, dois são da CEDAE, no Rio de Janeiro; um no Amapá; outro em Alagoas, com dois blocos; uma concorrência municipal em Xique-Xique, na Bahia. Também houve uma concorrência em Buriti Alegre, no Estado de Goiás. Todos esses leilões giraram em uma outorga total de R$ 29,4 bilhões”, disse.

2023

Para 2023, Ilana destacou que há um projeto coordenado pelo Fundo de Estruturação de Projetos (FEP) em São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. Segundo ela, trata-se de uma prestação de serviço de esgoto. “A atuação privada no Brasil evoluiu de forma significativa nos últimos anos. De acordo com os últimos dados da ABCON/SINDCON, o total de municípios com atuação privada passou de 148 para quase 390 nos últimos dez anos”, pontuou.

 

 

Foto de Capa: Arquivo/CNM

Jornal do Sudoeste

Materias Recentes

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,