SecultBA realiza webinário “Formação e Qualificação em Cultura: Experiências e Perspectivas”

Por Ascom/ Secult Bahia

 

Especialistas na área de formação cultural participam de debates acerca do setor nos próximos dias 10 e 11 de dezembro. Com o tema “Formação e Qualificação em Cultura: Experiências e Perspectivas”, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia promove o webinário que marca a retomada e alinhamento do programa de formação cultural, além de promover um balanço das ações e políticas que já vem sendo desenvolvidas neste campo pela pasta e as demais instituições participantes.

O webinário é destinado a servidores da SecultBA dos setores relacionados à área de formação, indicados pelas unidades vinculadas, e representantes da Secretaria de Educação, das universidades públicas sediadas na Bahia, e do Sistema “S” (Sesc, Sesi e Senai). O público em geral interessado no tema poderá acompanhar e interagir no canal do YouTube da SecultBA.

Programação – No 1º dia, às 9h, a abertura será realizada pela secretária estadual de Cultura, Arany Santana. A Mesa 1, com início às 10h, debate o tema “As políticas de formação em cultura no Brasil”, com participações de Gabriel Chati (UNIPAMPA), Antenor Oliveira (SESI RJ) e Laura Bezerra (UFRB). No período da tarde, a partir das 14h, Ana Coelho (IPAC), Lila Silva (DTC/SUDECULT) e Roseane Patriota (DEC/SUPROCULT) conversam sobre “Experiências formativas da Secult”.

Na sexta-feira (11), segundo dia da programação, a Mesa 3, com o tema “Formação em arte na Bahia”, tem início às 9h, com Jacson do Espírito Santo (CFA/Funceb), Uillian Oliveira (UFOB) e José Henrique de Campos (NEOJIBA). Às 14h, tem início a Mesa 4, sobre “Produção e difusão do conhecimento como formação”, reunindo Walter Silva (CMB/Fundação Pedro Calmon), Aldo Morais (CUCA/UEFS) e Cybele Amado de Oliveira (IAT/SEC). Após os debates, está prevista para 16h a reunião das Instituições de Ensino Superior e do Sistema “S” para indicação de membros do Grupo de Trabalho de Coordenação do Programa Estadual de Formação Cultural. A posse do GT acontece no encerramento do webinário.

Sobre os convidados: 

 

Mesa de Abertura – Dia 10, 9h 

 

Arany Santana – Gestora, professora, atriz, apresentadora da Beleza Negra do Ilê Aiyê há 32 anos, ex-secretária municipal da Reparação, ex-secretária do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza do Estado e atual secretária de Cultura do Estado. Com histórico atrelado à cultura e militância étnica que resiste há anos. Arany Santana é diretora licenciada do Ilê Aiyê, mais antigo movimento negro do Brasil; e co-fundadora do Movimento Negro Contra a Discriminação Racial (hoje Movimento Negro Unificado). Como educadora, tem uma trajetória voltada para a alfabetização de adultos iletrados, a arte-educação e o ensino de cultura africana. Atuou em filmes de cineastas importantes na história do cinema brasileiro, como no “A Idade da Terra”, de Glauber Rocha, “Jardim das Folhas Sagradas”, de Pola Ribeiro, “A Guerra de Canudos”, de Sérgio Rezende, “Capitães de Areia”, de Cecília Amado e “Pau Brasil”, de Fernando Belens. Arany participou de 18 espetáculos teatrais, a exemplo de Baile Pastoril, Cordel Vida e Verso e Castro Alves. Em televisão apresentou, em 88 e 90, o programa de televisão Beleza Black, na TV Itapoan e trabalhou na minissérie Mãe de Santo da Rede Manchete.

Mesa 1 – “As Políticas de formação em cultura no Brasil” – Dia 10, 10h 

 

Gabriel Chati – Professor do Bacharelado em Produção e Política Cultural da Universidade Federal do Pampa (câmpus Jaguarão). Doutorando em Ciência Política pela Universidade Federal de Pelotas. Mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade pela Universidade da Região de Joinville. Bacharel em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense.

Antenor Oliveira – Gestor cultural na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – FIRJAN. Graduado em Gestão e Produção de Eventos pela Universidade Estácio de Sá, possui MBA em Gestão Cultural com ênfase em Economia Criativa pela Fundação Getúlio Vargas e especialista em Gestão em Políticas Culturais pela Universitat de Girona (Espanha)/Itaú Cultural (Brasil).

Laura Bezerra – Professora do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (CECULT/UFRB). Doutora em Cultura e Sociedade pelo Instituto de Humanidades Artes e Ciências Prof. Milton Santos (IHAC) da UFBA. Coordenadora do projeto Filmografia Baiana. Membro da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual (ABPA), que presidiu no biênio 2014-2016. Entre 2012-2014 exerceu o cargo de Assessora de Formação em Cultura na Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Mesa 2 – “Experiências formativas na Secult” – Dia 10, 14h 

 

Ana Coelho – Graduada em Museologia pela Universidade Federal da Bahia e mestranda do PPG Museu – UFBA. Foi coordenadora do Núcleo Sistema de Museus e diretora em exercício dos museus Abelardo Rodrigues e Udo Knoff. Atualmente atua  no IPAC/SECULT na Coordenação dos Editais Setoriais de Museus, Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo e como coordenadora técnica do Programa Narrativas Patrimoniais do IPAC. É membro da Comissão Gerenciadora do Fundo de Cultura da Bahia e da Comissão de Monitoramento do Programa de Apoio a Projetos de Ações Continuadas de Instituições Culturais de Fundo de Cultura da Bahia.

Lila Silva – Licenciada em Pedagogia pela UNIFACS. Atuou como professora das redes Pública e Particular de ensino no Município de Catu. Coordenou o Programa Qualicultura – Programa de Formação e Qualificação em Cultura da Secult. Atualmente ocupa o cargo de Diretora de Territorialização da Cultura-DTC/Sudecult/Secult.

Roseane Patriota – Graduada em Comunicação Social com Habilitação em Relações Públicas pela Escola Superior de Relações Públicas de Pernambuco e em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural de Pernambuco. Especialista em Gestão Organizacional Pública pela Universidade Estadual da Bahia e Mestre em Administração de Empresa e Comércio Internacional pela Universidade de Extremadura.Diretora de Economia da Cultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e membro da Comissão Gerenciadora do Programa Estadual de Incentivo ao Patrocínio Cultural — FAZCULTURA.

Mesa 3 – “Formação em arte na Bahia” – Dia 11, 9h 

 

Jacson do Espírito Santo – Artista, Artivista, Educador, Gestor e Produtor Cultural. Doutorando em Dança (UFBA), Mestre em Dança (UFBA), Especialista em Gestão Cultural através do Curso de Formação de Gestores Culturais dos Estados do Nordeste (UFBA-FUNDAJ-MINC), Licenciado em Dança (UFBA) e Bacharel Interdisciplinar em Artes com área de concentração em Arte e Tecnologia (UFBA). É membro do Elétrico – Grupo de Pesquisa em Ciberdança (CNPq). Foi membro do Conselho Nacional de Políticas Culturais – CNPC/MiNC, através do Colegiado Setorial de Dança (2016-2017) e Colegiado Setorial de Arte Digital (2013-2014). Na Bahia, foi membro do Colegiado Setorial de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia/FUNCEB (Biênio 2013/2014) e (Biênio 2015/2016), neste último atuando como presidente.Assumiu em 2016, a Coordenação de Dança da DIRART, e desde 2017, a Direção do Centro de Formação em Artes, instituição responsável pela Escola de Dança da FUNCEB

 

Uillian Oliveira – Professor Assistente da Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB. Coordenador do Colegiado do curso de Artes Visuais da UFOB. Membro do Comitê de Ética em Pesquisas com Seres Humanos da UFOB. Doutor em Educação e Linguagem Visual pela Universidade Federal do Espírito Santo. Mestre em Educação também pela UFES. Especialista em Educação Inclusiva e Diversidades. Graduado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo. Graduado em Pedagogia pela MULTIVIX. É artista plástico filiado ao SINDIAPPES com exposições no Brasil e no exterior.

José Henrique de Campos – Bacharel em violão pela Universidade de São Paulo (USP), Mestre em música pela Universidade do Estado de São Paulo (UNESP) e especialista em Educação Musical pela Universidade Cantareira. Atuou por 10 anos na equipe pedagógica do Projeto Guri, de São Paulo. Atualmente é diretor educacional do Programa NEOJIBA, do Governo do Estado da Bahia. Foi integrante fundador do Quarteto TAU de violões e em 2017 criou o Duo Campos-Luciano com o clarinetista italiano radicado em Londres Luca Luciano.

 

Mesa 4 – “Produção e difusão do conhecimento como formação” – Dia 11, 14h 

 

Aldo Morais – Licenciado em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana, mestre em História pela Universidade Federal da Bahia e doutor em História pela Universidade Federal da Bahia . É professor titular e Analista Universitário da Universidade Estadual de Feira de Santana. Atualmente responde pela Direção do Centro Universitário de Cultura e Arte, órgão de gestão da política cultural da UEFS.

Cybelle Amado de Oliveira – Pedagoga e mestre em Gestão Social e Desenvolvimento pela Universidade Federal da Bahia. Foi gestora e empreendedora social, com o Projeto Chapada, e posteriormente, participou da criação do Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP). O Projeto Chapada foi considerado um dos 20 melhores e mais inovadores projetos sociais na América Latina na Categoria Educação Básica, pela Fundação W. K. Kellogg e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe da ONU (CEPAL), recebendo uma Menção Honrosa em novembro de 2005, na sede da CEPAL em Santiago, Chile. Foi vencedora do Prêmio Cláudia, promovido pela editora Abril, na categoria Trabalho Social e  vencedora, também, do Prêmio Empreendedora Social, em 2012, promovido pela Folha de São Paulo e Fundação Schwab, tornando-se membro do Fórum Econômico Mundial. Atualmente é diretora-geral do Instituto Anísio Teixeira, da Secretaria de Educação do Estado da Bahia.

Walter Silva – Graduado em História com Habilitação em Patrimônio Cultural pela Universidade Católica do Salvador; mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação PPGCI/UFBA. Atualmente é diretor do Centro de Memória da Bahia, Fundação Pedro Calmon/SecultBA. Tem experiência na área de História Política da Bahia na Primeira República.

 

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,