Sem vacinação em massa, confiança dos comerciantes cai novamente, diz CNC

O Icec apresentou redução mensal de 1,5% em março e manteve a tendência observada desde o começo do ano

 

Por Laísa Lopes/ Agência Brasil 61

 

A confiança dos comerciantes caiu outra vez. Apurado mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) apresentou redução mensal de 1,5% em março e manteve a tendência observada desde o começo do ano. A variação foi a mesma de fevereiro e reflete as dificuldades motivadas pela demora na imunização da população, no pagamento dos benefícios sociais e por conta da economia ainda não entrar numa fase de decolagem.

Em março, o Icec caiu para 103,6 pontos, mantendo-se na zona superior a 100 pontos, o que reflete relativa satisfação. Os dados, porém, apontam o terceiro sinal negativo no ano e o quarto consecutivo, considerando que em dezembro também houve queda. Na comparação com março de 2020, o indicador da confiança do setor recuou 19,3%. Em relação a outros trimestres, a performance deste começo de ano foi de forte contração (-5,1%).

Todos os componentes do índice apresentaram queda no mês março, com destaque para o que avalia as condições atuais (-4,1%), derrubando a média geral do Icec. Nesse contexto, as condições melhoraram 2,7% no período.

Foto de Capa: Tânia Rêgo/ Agência Brasil.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,