Servidores técnico-administrativos em educação da UFBA iniciam paralisação de 48h

Mobilização é contra reformas propostas pelo governo federal, que compõem o chamado ‘Plano Mais Brasil’.

 

Por G1 BA

Os servidores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) iniciaram nesta terça-feira (26) uma paralisação de 48h. O ato é um protesto contra as reformas propostas pelo governo federal que compõem o chamado “Plano Mais Brasil”.
De acordo com Renato Jorge, coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia (Assufba), só serão mantidos os trabalhos de técnico-administrativos que atuam em hospitais.
A paralisação foi aprovada em assembleia da categoria realizada na quinta-feira (21). As aulas na UFBA permanecem normais.

Como parte da paralisação, serão realizados nesta terça dois atos. O primeiro, programado para as 7h, no Hospital das Clínicas; e o segundo às 9h, na reitoria da UFBA. Já na quarta-feira, a categoria realizará atos às 7h, na Maternidade Climério de Oliveira, e às 9h na Faculdade de Economia da UFBA.
O pacote batizado pelo governo federal de “Plano Mais Brasil” inclui três Propostas de Emenda Constitucional (PEC): PEC do Pacto Federativo, PEC Emergencial e PEC dos Fundos Públicos. O objetivo, segundo o governo, é ajustar as contas públicas – tanto da União quanto dos estados e municípios.
A Assufba, entretanto, denuncia que o pacote promoverá redução de salário e de carga horária de servidores públicos, acabará com concursos públicos e, consequentemente, ocasionará o desmonte da educação pública.

 

Jornal do Sudoeste

Categorias