Servir

Seus pais viviam para servir.

Viajavam pelo mundo ajudando desconhecidos em ações humanitárias.

Ligados a uma ONG internacional, recolhiam dinheiro, construíam escolas, igrejas, levavam água a comunidades que nada tinham.

Voltavam à sua base e continuavam trabalhando.

Foi nesse contexto que Ela nasceu.

Linda e sorridente, chamava de amigo gente de várias partes do mundo.

Cada aniversário comemorava em um lugar diferente.

A passeio?

Não.

A trabalho.

Estava servindo.

Levando àqueles que nada tinham motivos para sorrir.

Foi quando descobriu o seu jeito particular de fazer as coisas.

Aprendeu, aqui e ali, a fazer bonecas.  Desenvolveu técnica, ajuntou material, ensinou pessoas.

E, hoje, enquanto seus  pais levam água e escola, ela espalha brinquedos.

Enquanto cresce, com suas pequenas mãozinhas, costura miniaturas de gente para fazer sorrirem crianças como ela.

Fico imaginando o que fará quando suas mãos forem grandes.

Quem faz hoje com o que tem, assim como é, fará sempre grande, sempre mais.

Vivian Antunes

Vivian Antunes

Vivi Antunes é ajuntadora de letrinhas e assim o faz às segundas, quartas e sextas no www.viviantunes.com.br
Categorias