Solução gratuita – startup ajuda pequenas empresas a monitorarem a vacinação de seus funcionários

A solução da White Tents é gratuita para o monitoramento de até 10 funcionários. Além da vacinação do Covid-19 é possível controlar todas as vacinas do Plano Nacional de Imunização

 

Por: Ivanir Costa/Evocar

São Paulo, outubro de 2021 – A White Tents, health tech dedicada a revolucionar a relação que as pessoas têm com a sua informação de saúde, lançou uma versão freemium de sua plataforma digital para empresas que queiram monitorar a vacinação de até 10 usuários. A plataforma White Tents dá aos gestores um olhar mais abrangente sobre a saúde de seu funcionário, a fim de promover políticas de vacinação proativas e gerar alertas para indicar o momento de se tomar novas doses. Ela é um instrumento que permite aos gestores agirem proativamente, incentivando as pessoas a seguirem corretamente o calendário de vacinação indicado pelo Sistema Único de Saúde ou pelas autoridades de saúde. O cadastro para quem quiser utilizar a plataforma freemium pode ser feito no próprio site da empresa.

“Nosso objetivo é ajudar as pequenas empresas nesse momento de retomada das atividades, mas a versão freemium pode ser utilizada por qualquer empresa, com até 10 usuários. A partir desse número iniciamos uma relação comercial”, afirma Jeffrey Hoberman, cofundador da White Tents.

A plataforma já está sendo utilizada por empresas e escolas que queiram mapear e gerenciar o status da vacinação de seus funcionários e alunos. “Nos próximos anos será essencial que todas as empresas possam monitorar mais ativamente a saúde e imunização de seus funcionários para garantir o retorno ao trabalho presencial de forma contínua”, afirma.

Ele explica que o uso da plataforma é muito intuitivo, não exigindo grandes conhecimentos tecnológicos, e há APIs para que os dados dos funcionários possam ser exportados para sistemas corporativos. A solução abrange o aplicativo Imune, também da White Tents, que funciona como fonte de entrada de dados. Ele está disponível para Android e IOS, e faz o papel de uma carteira digital de saúde, armazenando os dados das vacinas já tomadas pelos usuários e facilitando o seu acesso, bem como o compartilhamento voluntário com as empresas, de forma segura, prática e com privacidade.

“O app é o lugar onde as pessoas podem acessar as informações das vacinas que tomaram e acompanhar as datas das próximas doses. Quem é que sabe quando tomou a última dose de vacina contra tétano ou de Febre Amarela? Ou em que gaveta foi parar a carteirinha de papel que contém esse dado?” Segundo Hoberman, a gestão de vacinas é um desafio tanto em família quanto em comunidade.

Com a conexão do app utilizado pelo funcionário e a plataforma White Tents, toda vez que um funcionário atualizar seus dados no app, a empresa recebe essas informações em tempo real. “Tudo foi feito com a maior segurança possível e sempre levando em conta a permissão do usuário na captação dos dados pela empresa”, afirma.

Privacidade e segurança

Matheus Couto, CTO e cofundador da White Tents, ressalta que os dados de saúde abrangem informações confidenciais e particularmente sensíveis. “Por isso, demos uma atenção especial a esse quesito em nossa solução, como várias camadas de segurança, que vão desde a criptografia dos dados na nossa data base à criptografia na transferência dos dados (SSL), token de acesso e está em conformidade com a Lei de Proteção à Privacidade dos Dados (LGPD)”, detalha.

Matheus frisa que a White Tents faz parte do ecossistema de inovação Eretz.bio, apoiada pelo Hospital Israelita Albert Einstein. “Temos o orgulho de dizer que nossa solução recebeu valiosos inputs do departamento técnico do hospital sobre como a tornar mais robusta e segura. O hospital também fez um teste piloto com o Imune para campanhas internas de vacinação e deve adotá-lo em projetos com terceiros”, afirma ele.

Sobre a White Tents

A White Tents é uma health tech dedicada a revolucionar a relação que as pessoas têm com a sua informação de saúde. Por meio do seu app Imune, busca ajudar as pessoas a centralizar, digitalizar e facilitar o acesso aos seus registros de vacinação e de seus familiares. Tem o objetivo, ainda, de apoiar escolas, empresas, provedores de saúde e gestores públicos a acompanhar de perto a saúde dos seus alunos, colaboradores, pacientes e cidadãos. A empresa conta com o apoio da Eretz.bio, a incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein. A sua meta é alcançar 3 milhões de downloads do Imune e deter uma carteira de mais de mil escolas e demais clientes até o final de 2022.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,