Suspensão das aulas presenciais nas redes públicas e particulares de ensino foi de 279 dias, em 2020

Pesquisa publicada pelo INEP mostra que 99,3% das escolas do país tiveram aulas presenciais suspensas durante a pandemia da Covid-19

Por: Cristiano Ghorgomillos /Brasil61

Pesquisa publicada pelo INEP mostra que 99,3% das escolas do país tiveram aulas presenciais suspensas durante a pandemia da Covid-19 e ajustaram o calendário escolar em 2020. De acordo com o levantamento, cerca de 50% das escolas públicas foram obrigadas a mudar o planejamento educacional e 70% das instituições particulares seguiram o cronograma original previsto antes da pandemia.

O retorno às atividades presenciais no ano letivo de 2020 ficou restrito apenas a 9% das escolas brasileiras e 91% optaram em permanecerem com funcionamento presencial suspenso. Na rede federal de ensino os trabalhos presenciais foram suspensos em 98,4% das instituições, 97,5% das escolas estaduais, 70,9% particulares. Os dados da pesquisa revelam, ainda, que 98% das escolas adotaram estratégias de ensino à distância, como a aula on-line  realizada pela internet.

Em 2020, a média de suspensão das aulas presenciais nas redes públicas e particulares foi de 279 dias. O levantamento foi aplicado entre fevereiro e maio de 2021, por meio de um questionário suplementar, durante a segunda etapa do Censo Escolar 2020,

Foto de capa: Àlvaro Henrique/Secretaria de Educação do DF

Chris Cohen

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,