redacao@jornaldosudoeste.com

Anuncie aqui - Jornal do Sudoeste

Triste fim de um presidente terrorista e antidemocrático, diz deputado Waldenor Pereira

Publicado em

Por: JOANA D’ARCK CUNHA SANTOS

 Tendo em vista a resposta da sociedade brasileira, condenando os atos terroristas e antidemocráticos praticados por bolsonaristas, no domingo (8), o deputado federal Waldenor Pereira (PT-BA) avalia que o ex-presidente Jair Bolsonaro foi mais uma vez o grande derrotado por incentivar seus seguidores e a democracia é a grande vencedora. “Encerramos um triste período da história brasileira, de um presidente despreparado, incompetente, negacionista, racista, machista e homofóbico, que, insatisfeito com a derrota eleitoral, estimulou atos terroristas e mais uma vez foi o grande derrotado. Viva o povo brasileiro, viva a democracia! ”, declarou.

Além de destacar a repercussão nacional, com reações da sociedade organizada e dos três poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciários) o deputado ressaltou a ação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em uma semana de Governo, ainda na fase de organizar e nomear dirigentes da estrutura administrativa, de adotar imediata intervenção em Brasília para conter os atos terroristas de bolsonaristas que invadiram e depredaram as sedes dos três poderes. Elogiou também a iniciativa do STF – Supremo Tribunal Federal – de afastar o governador de Brasília, Ibaneis Rocha, que passou a ser investigado quanto à sua responsabilidade para evitar os ataques.

“Se a intenção deles (os bolsonaristas) era criar um clima de instabilidade e de incitação para desencadear atos no país, o tiro saiu pela culatra. Agora os estimuladores e financiadores e os baderneiros envolvidos nesses atos que causaram enorme prejuízos aos bens públicos devem ser responsabilizados e punidos”, opinou Waldenor Pereira, que se coloca favorável à instalação de CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito, para apurar os delitos praticados na invasão terrorista, condenada, inclusive, por lideranças políticas internacionais, a exemplo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

 

 

 

Foto de Capa: Agência Câmara

                                                              

Deixe um comentário