Universidade Para Todos na Uesb guia futuro de jovens da região Sudoeste

Por: Ascom UESB VCA

O período pandêmico fez com que muitos planos fossem pausados. Quando o isolamento social se somou ao período de conclusão do Ensino Médio, foram ainda maiores a ansiedade e as preocupações características desse período da vida, cheio de sonhos, planos e apreensões com o futuro.

Nesse momento, ingressar no Ensino Superior é o sonho da maioria dos estudantes que estão concluindo o Ensino Médio, e, pensando nisso, o programa Universidade Para Todos não deixou de atuar. Em sua parceria com a Uesb, o famoso UPT, como é conhecido, atende 1700 alunos distribuídos em 26 municípios baianos, oferecendo apoio, por meio do cursinho preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e vestibulares, desde 2004. Na pandemia, o Programa se adaptou à nova realidade, realizando as atividades do curso de maneira remota.

“O Universidade Para Todos tem uma importância muito grande na formação cidadã das pessoas. Sempre dizemos que não é simplesmente preparar o jovem para o vestibular, há uma preparação para a vida também”, conta o professor da Uesb, Valdemiro Conceição, que coordena o Programa na Universidade. O professor destaca também o estímulo à inserção desse jovem cidadão na sua comunidade, além do desenvolvimento da autoestima dos cursistas. “Muitas vezes, eles são os primeiros em suas casas, suas famílias, a cursar o Ensino Superior, visto que o Universidade Para Todos foca, justamente, nesses alunos de famílias em situação de vulnerabilidade, de escolas públicas, que não têm condições de pagar por um cursinho pré-vestibular”, aponta.

Para além disso, o impacto inclusivo do Programa se demonstra na participação do movimento quilombola, com a formação de turmas com um volume considerável de alunos oriundos dessas comunidades. O coordenador destaca que isso é possível por meio de parcerias com os municípios vizinhos às sedes, Vitória da Conquista, Itapetinga e Jequié, estreitando os laços da Uesb com as comunidades da região.

Colhendo resultados – Luana Nogueira, de 18 anos, é cursista do UPT no município de Jequié e alcançou 980 pontos na redação do Enem 2021. Ela conta como o Programa foi um fator decisivo para seu êxito na prova: “o cursinho foi de grande importância na minha vida, por me dar um norte do que estudar. Com base nas aulas, eu montei o meu cronograma de estudos”. Luana aproveitou uma oportunidade que fez toda a diferença. “O fato de ser um cursinho público foi muito importante para o meu processo de aprendizado, pois eu não teria condições de pagar os cursinhos particulares”, destaca.

A jovem conta, ainda, que os professores sempre estiveram disponíveis para tirar dúvidas de maneira síncrona e assíncrona, além de dar dicas importantes para o enriquecimento do repertório necessário para construir uma boa redação. Para ela, esse apoio teve consequências no seu desempenho, pois indicou o caminho pelo qual deveria percorrer.

O Programa Universidade Para Todos é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação, com as universidades estaduais baianas. Em breve, mais informações sobre o período letivo 2022 serão divulgadas.

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,