77 3441-7081 — [email protected]

Vereador denuncia possível superfaturamento nos contratos para realização dos festejos do aniversário de Santa Maria da Vitória

Por Lucimar Almeida

Vereador Petrônio – de Paulão – de Campos Cordeiro Neto, do PP – Foto: Divulgação

O vereador santa-mariense Petrônio – de Paulão – de Campos Cordeiro Neto, do PP – que chegou a ocupar a liderança do Governo na Câmara Municipal, mas desde setembro do ano passado engrossa as fileiras da oposição por discordar da forma como a gestão está sendo conduzida – em entrevista exclusiva ao JS, denunciou um possível superfaturamento nos contratos celebrados pela Administração Municipal para realização dos festejos em comemoração aos 109 anos de emancipação política e administrativa do município, no próximo dia 26.

Para o vereador progressista, em um momento de crise e em que demandas reprimidas da população não são atendidas não se justifica o comprometimento de quase duzentos mil reais para realização da festa. “Não que sejamos contra a realização dos festejos. Pelo contrário, entendemos que a data merece ser comemorada, mas o que não podemos concordar é com o valor que foi contratado pela Prefeitura”, apontou o vereador.

Segundo revelou o progressista Petrônio – de Paulão – de Campos Cordeiro Neto, os quase R$ 200 mil reais que serão empregados na contratação de estrutura e atrações (palco, iluminação, decoração, sonorização, decoração, divulgação e apresentação de bandas), poderiam ser melhor empregados em ações para atender a interesses da coletividade, nas áreas da Saúde, da Educação, da Assistência Social ou Infraestrutura. “É possível que se realizasse os festejos a um custo muito menor, até porque não há na programação apresentação de bandas de renome”, ponderou.

O vereador progressista prosseguiu destacando que a atual gestão não tem cumprido com suas obrigações e, por esta razão, os gastos com os festejos do aniversário da cidade contrariam os princípios da economicidade, probidade e eficiência previstos na Constituição Federal. “Há salários, de servidores contratados, atrasados, fornecedores e prestadores de serviços também têm créditos não honrados pelas Administração Municipal e os servidores municipais estão com seus salários congelados com a justificativa que o município enfrenta dificuldades financeiras. Em um cenário desse não é correto que a Prefeitura Municipal, com objetivo de promover o gestor e tentar apagar na memória da população os desmandos e a ineficiência do Governo, invista mais de R$ 200 mil na festa. E é preciso somar aos gastos com os contratos, que insisto, devem ser investigados, as despesas com o uso da estrutura administrativa – Saúde, Segurança e Infraestrutura – para realização dos festejos”, reforçou o progressista Petrônio – de Paulão – de Campos Cordeiro Neto.

“Algo precisa ser feito, não podemos ficar parados vendo todo esse dinheiro público sumindo na nossa frente”, ressaltou o vereador, afirmando que já está avaliando, com sua assessoria, a viabilidade de cobrar um posicionamento da Câmara Municipal e do Ministério Público Estadual para investigar a possibilidade dos processos licitatórios terem sido viciados e os contratos superfaturados.

Concluindo, o vereador Petrônio – de Paulão – de Campos Cordeiro Neto (PP) disse que cumpre seu papel ao colocar sob suspeita gastos que considera excessivos e cobrar do prefeito austeridade e responsabilidade na contratação de despesas.

Outro lado

A reportagem do JS não conseguiu localizar o prefeito Renato (Renatinho) Rodrigues Leite Júnior para que ele pudesse contraditar as afirmativas feitas pelo vereador.

Antônio Luiz da Silva

Categorias ,