Vigilantes do estado da bahia em greve

Desde a última quinta-feira (18), os empregados das empresas de segurança e vigilância da Bahia estão em greve por melhores condições de trabalho e por uma remuneração adequada aos riscos aos quais estão expostos. Os quase 32 mil vigilantes que atuam no Estado pleiteiam reajuste salarial de 15%, ticket refeição de R$20, cotas de 30% para mulheres e piso salarial de R$ 1500.

Na base territorial do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região algumas agências como BNB e Bradesco de Itapetinga e o Banco do Brasil de Dom Basílio estão sendo afetadas pela paralisação. 

A orientação do Seeb/VCR é que não haja nenhum tipo de atendimento nas agências onde não houver o número mínimo vigilantes, como regulamentado pela Lei Federal 7.102/83 e por Portaria da Polícia Federal.

“Trabalhar sem atendimento ao público ou sem numerário não impede uma tentativa de assalto ou arrombamento. Os bancos estão expondo os bancários a um serviço sem condições mínimas de segurança ao abrirem as unidades sem a presença de vigilantes” afirma Paulo Barrocas, presidente do Seeb/VCR.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias