Vitória da Conquista: Prefeita em exercício recua, mas diz que não acatará eventual Decreto de Lockdown

Por Redação ([email protected])

Empresária e fazendo um claro aceno ao seguimento empresarial do município, a prefeita em exercício de Vitória da Conquista, vice-prefeita Ana Sheila Lemos Andrade (DEM), depois de voltar atrás na decisão anunciada no domingo (21), de não aderir à ampliação do horário do Toque de Recolher – a partir de hoje das 20h às 5 h da manhã seguinte – determinado pelo Governo do Estado, como estratégia para reduzir o contágio e aliviar o Sistema de Saúde que está próximo do colapso, já sinalizou que não irá acatar outras medidas restritivas.

Em entrevista à Rádio Clube, na manhã desta segunda-feira (22), a gestora reagiu à possibilidade anunciada pelo governador Rui Costa dos Santos (PT), de decretar lockdown – fechamento de todas as atividades por um período – em todo o Estado, caso as medidas vigentes (Toque de Recolher) não seja suficiente para que a população entenda a gravidade do momento e colabore evitando aglomerações, reduzindo, dessa forma, a velocidade do contágio do Novo Coronavírus (Covid-19) e aliviando o Sistema de Saúde.

Questionada à respeito desse possibilidade [decretação de lockdown], Ana Sheila Lemos Andrade foi categórica ao afirmar que Vitória da Conquista não acataria a decisão governamental.

No entendimento da prefeita em exercício, a medida restritiva não tem efeitos práticos. Ela cobra do Governo do Estado outras medidas, como a vacinação (que não depende do Estado), conscientização da população e investimentos para abertura de novos leitos. “Nós não vamos fazer o lockdown porque entendemos que isso não é a resolução do problema. Para resolver o problema é vacinação, a população se conscientizar, e é abrir leitos para quando a pessoa precisar, que tenha o leito disponível”, apontou a democrata.

De acordo com Ana Sheila Lemos Andrade, a experiência no início da pandemia de restringir o funcionamento do comércio revelou-se inócua, não tendo sido alcançado o resultado proposto. “A gente entende que o lockdown não vai fazer o vírus recuar, nós passamos por isso no ano passado, no mês de março, nós passamos no mês de abril, no mês de maio, com todo o comércio fechado, só os serviços essenciais funcionando e o vírus foi se propagando. [O Governo Municipal de] Vitória da Conquista não entende que o lockdown é solução para (conter) o avanço do Coronavírus”, reforçou a prefeita em exercício.

A gestora reafirmou que, em seu entendimento, a única medida para conter o avanço do Novo Coranavírus (Covid-19) é a vacinação da população e cobrou um posicionamento do Governo Federal. “A gente precisa que o Governo Federal se posicione logo com a questão da vacinação, vacine a população o quanto antes possível”, afirmou.

Ana Sheila Lemos Andrade apelou ainda para a população conquistense no sentido de cumprir o Decreto (Toque de Recolher), além de manter as recomendações das autoridades sanitárias.

“A gente precisa sempre alertar as pessoas para o cuidado, para o uso da máscara, para a higienização das mãos, para não se aglomerar. Nós cansamos do vírus, mas ele não cansou da gente, então vamos aguardar, vamos ser solidários, vamos cumprir o Decreto. É isso que nós temos que fazer neste momento, é unir forças para que a gente consiga passar por mais este problema. O remédio é muito amargo, mas a gente precisa fazer isso para evitar um colapso na [Sistema de] Saúde e evitar, também, o lockdown que seria a morte da nossa economia”, concluiu.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias ,