77 3441-7081 — [email protected]

A ansiedade reinante dos mais inteligentes

De fato não é muito compreensível o fato de que quem está defendendo a candidatura de Bolsonaro, ser principalmente gente que tem um nível de instrução mais elevado que a grande maioria da população, e que deveria observar que ele não tem apresentado propostas para resolver a grave crise por qual passamos.

Do contrário, a cada vez que se pergunta alguma coisa sobre como solucionar os problemas econômicos, ele como se fosse a coisa mais natural do mundo diz que não tem nenhuma solução, e que quem deve resolver e decidir sobre os rumos da economia é seu assessor da área, e investidor particular, Paulo Guedes.

Quem tem pulso como ele tanto prega não deveria nem sequer imaginar em dizer que quem deve governar os rumos da economia é outro sujeito que não o próprio Presidente da República. Quem quer ser Presidente deve no mínimo ter algumas poucas palavras para debater e apresentar pelo menos a noção de um projeto que convença que sairemos da crise.

Por isso, é que vai ficando cada mais nebuloso e incerto sobre o que deverá acontecer caso esse senhor, considerado um dos piores deputados da história do Congresso Nacional, vença as eleições. Os que são considerados mais inteligentes da sociedade não querem e não aceitam nem sequer discutir qualquer assunto sério nesse país. O querem é eliminar da política um grupo político somente porque foi alimentado por ódio pelo jornalismo da obediência.

A eleição não foi decidida ainda, como querem pregar alguns indivíduos que deveriam estudar um pouco a realidade brasileira, e não falar vinte e quatro somente na questão da solução da violência. A eleição ainda não está decidida, e confesso que resolver apenas a questão da violência não é resolver os problemas da atual realidade brasileira.

Mas nesse momento prefiro não entender a cabeça desses eleitores do antipetismo que não debatem, apenas estão no campo das fakes news e da brutalidade se você debater qualquer coisa séria com eles. A história é a prova dos nove, e de vez em quando na história são os mais inteligentes que são os mais estúpidos, porque sempre facilitam as coisas para os bárbaros. (Facebook: Vozes de Feira).

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo

Genaldo de Melo, 43 anos, sergipano radicado em Feira de Santana - Bahia. Gestor social e articulista. Desenvolve consultoria em elaboração de projetos sociais
Categorias