77 3441-7081 — [email protected]

Apesar dos contratempos, manifestação da comunidade quilombola consegue autorização para recuperação da BA-160

Por Lucimar Almeida/Mateus Almeida

Por pouco a visita do governador Rui Costa a Bom Jesus da Lapa não ficou manchada pela ação desastrosa do cerimonial e da segurança do Governo do Estado, que numa atitude prepotente tentou barrar a entrada no aeródromo de um grupo de quilombolas que cobravam a recuperação da BA-160.

A situação somente foi resolvida com a intervenção enérgica do prefeito do município, Eures Ribeiro Pereira (PSD), que inclusive ameaçou também não recepcionar o governador se a decisão do cerimonial e da segurança não fossem revistos. “Se ele (manifestantes quilombolas) não entrarem, eu também não entro”, vociferou o gestor, visivelmente indignado com a proibição da entrada dos quilombolas.

A partir da intervenção do prefeito, o Comandante da 38ª Companhia Independente da Polícia Militar, Tem/Cel Luiz Augusto Normanha de Carvalho, intermediou o diálogo entre os representantes do cerimonial e seguranças do governador com o prefeito Eures Ribeiro Pereira, parlamentares e manifestantes, definindo que o grupo ficaria em uma área pré-defina pela Polícia Militar para exercer seu direito de manifestação.

Um dos líderes da manifestação e do Movimento Todos pela BA-160, Elias Silva, à reportagem do JS, destacou a importância da mobilização da comunidade para cobrar a restauração da BA-160. Segundo Silva, além dos transtornos causados no período de estiagem e das chuvas, quando a trafegabilidade e segurança são prejudicados em razão dos buracos e poeira ou lamaçal, já tendo ocorrido casos em que o trânsito foi interrompido por um período de até oito dias.

‘Muita gente já morreu por não ter conseguido chegar a Bom Jesus da Lapa para receber atendimento médico adequado em razão das péssimas condições da estrada”, lamentou Edson Silva, acrescentando que a população espera que o Governo do Estado se sensibilize e invista na recuperação do trecho. “Recuperar a estrada é investir na preservação de vidas”, apontou Silva.

As manifestações surtiram efeito. Recebida com indisfarçável surpresa pelo governador, os manifestantes acabaram comemorando o anuncio feito por Rui Costa, que determinou à Secretaria de Estado de Infraestrutura, Energia e Comunicação da Bahia que adotasse duas providências imediatas. A primeira, transferir para o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Velho Chico recursos da ordem de R$ 650 mil para execução de obras emergenciais (encascalhamento) no trecho. E, na sequência, publicar o Edital de Licitação para a elaboração do Projeto Executivo para requalificação do trecho entre Ibotirama e Carinhanha, que espera estar concluído até o final do ano para licitação das obras.

“E eu já autorizei, já determinei, que além desses R$ 650 mil, o secretário Marcus [secretário de Estado de Infraestrutura de Transportes, Energia e Comunicação da Bahia, Marcus Benício Foltz Cavalcante] que publique a Licitação do Projeto, para que até dezembro a gente tenha o Projeto Executivo, e possa em seguida licitar a estrada”, afirmou o governador.

Jornal do Sudoeste

Categorias , ,