Bahiagás discute a viabilidade do gás natural em Vitória da Conquista

Encontro com autoridades locais, empresários e investidores aconteceu nessa quinta, 31

 

Por Gabriela CoutoEspecial para o JS

 

Foto: Gabriela Couto.

 

A cidade de Vitória da Conquista recebeu na manhã dessa quinta-feira, 31, representantes da Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás [Sociedade de economia mista responsável pela distribuição de gás natural canalizado em toda a Bahia, tendo uma concessão do Governo do Estado para atuar por 50 anos], que realizaram o evento “Gás Natural em Vitória da Conquista – Estudo da Viabilidade Técnica”, no auditório da Faculdade Independente do Nordeste  – Fainor.

O Gás Sudoeste, que terá na sua extensão total 306 quilômetros, é considerado um dos maiores dutos do interior a ser construído no país e ligará as cidades de Ipiaú a Brumado, passando por Itagibá, Aiquara, Itagi, Jequié, Lafaiete Coutinho, Maracás, Iramaia, Barra da Estiva, Contendas do Sincorá, Tanhaçu e Aracatu.  A previsão é de que o sistema impacte também outras 15 cidades da região além dessas que serão cortadas pelo gasoduto, dentre elas Vitória da Conquista.

O encontro foi pensado para que empresários, autoridades, investidores e a sociedade civil de Vitória da Conquista conhecessem o projeto. O deputado federal Fabrício Falcão (PCdoB) foi o articulador da vinda da diretoria da Bahiagás para a apresentação do projeto ao município, “Já que a Bahiagás está trazendo o gasoduto para a região Sudoeste de uma forma geral, estamos discutindo como trazer para Conquista também”, falou o deputado.

Já o conselheiro do Sindicato da Indústria da Construção da Bahia – Sinduscon, Luciano Alves Bonfim, falou sobre a expectativa dos setores empresariais: “É muito importante nós conhecermos melhor o projeto, e quais as ideias e perspectivas para o nosso município, porque é muito importante que o gás venha. Nós temos algumas indústrias e podemos ter mais indústrias em função do custo menor que esse produto proporciona para a sua operação no dia a dia“.

O diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Raimundo Barreiros Gavazza, mostrou para o público as possibilidades da implementação do sistema de Gás Natural em Vitória da Conquista. Foto: Gabriela Couto.

O diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Raimundo Barreiros Gavazza, mostrou para o público as possibilidades da implementação do sistema, visto que a cidade de Vitória da Conquista ficou de fora do projeto do gasoduto, apresentando alternativas de como seria feito o transporte do energético. Uma das ideias da Companhia é que Vitória da Conquista abrigue uma estação de regaseificação, onde o gás natural seria transportado para a cidade na sua forma líquida, e ao chegar à estação retransformado ao seu estado gasoso, para assim se iniciar a distribuição. Segundo Luiz Gavazza, essa seria uma forma de trazer o gás em maior quantidade e em menor tempo para o município.

Porém, a maneira mais eficaz de se trazer esse energético para a cidade só será conhecida após o estudo mercadológico, que a Bahiagás, juntamente com a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e com apoio das indústrias do município realizará, como explicou o diretor-presidente da Bahiagás, em sua fala. “Nós precisamos sair daqui com o espírito de que o gás natural será uma realidade em Vitória da Conquista, o mais importante é que tenhamos a certeza que esse energético vai melhorar a vida da população, vai poluir menos, vai ser economicamente melhor para o desenvolvimento dos negócios e da vida na cidade. E eu não acredito em nenhum projeto que seja tocado por uma pessoa só, eu só acredito em projetos que conseguem convencer um coletivo e levá-lo adiante.”, afirmou Luiz Gavazza.

O prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão Pereira, garante que será iniciada a pesquisa de mercado para implementação do sistema de Gás Natural em Vitória da Conquista. Foto: Gabriela Couto.

A partir da visita da diretoria da Companhia, a espera agora é pela assinatura do acordo de cooperação técnica com o Governo Municipal, já que o início da pesquisa de mercado é dado como certo pelo prefeito Herzem Gusmão Pereira (MDB). “Nós já estávamos convencidos da história do gasoduto e que não vai representar prejuízo tendo esse desvio passado por Jequié, pelo contrário, nós teremos aqui o gás natural chegando mais rápido, e, portanto, vejo com muita alegria que a cidade de Vitória da Conquista possa ser contemplada por merecimento, mas com certeza participaremos. Agora, vamos saber o tamanho do estudo para saber qual a capacidade da nossa adesão”, assegurou o gestor.

 

Mineração ancora vinda de gás natural para Brumado 

Aproveitando a vinda à Vitória da Conquista, o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza conversou com o JS e falou sobre a instalação do gasoduto na cidade de Brumado. O município se tornou o grande destino do Gás Sudoeste pelo apoio de grandes clientes, entre eles, a RHI Magnesita, que sustentaram a possibilidade do lançamento desse projeto. A Companhia pretende atender não só as empresas de Mineração, mas também todo o público da cidade, como a indústria, o comércio, residências e hospitais. “Então, a gente está acelerado e ansioso para chegar a Brumado. Eu dei o exemplo aqui do Instituto Couto Maia (em Salvador), que é o primeiro Hospital da América Latina com o gás natural sendo o principal energético, e queremos que essa experiência se espalhe pelo território baiano“, disse. A previsão é que entre o final de 2021 e o início de 2022 o gasoduto de Brumado já esteja em funcionamento.

 

 

 

Jornal do Sudoeste

Categorias ,