Biografia Sinval Neves

SINVAL DE SOUZA NEVES

*01/04/1919†20/11/2004

MARIA CAIRES NEVES (ESPOSA)

*23/03/1923†26/03/2009

 

Sinval de Souza Neves nasceu em 1º de abril de 1919, em Várzea da Pedra, município de Ituaçu.  Filho de Antônio Neves e de Ítala Souza Neves.

Irmãos: José, João Maria de Lourdes e Valdir e Aderbal (falecidos).

AVOS MATERNOS E PATERNOS?

A sua infância, ele a viveu como rurícola. Com pouca idade, ainda menino, trabalhou ajudando o pai no comércio e no trabalho do campo, em um sítio no município de Aracatu, depois morou, por algum tempo, em Tanhaçu. Recebeu, como herança do pai, uma propriedade onde plantou café, arroz, feijão, cana e outras lavouras de subsistência. De pouco estudo, enveredou-se no comércio próprio, na compra e venda de produtos agrícolas em Várzea da Pedra, sua terra natal, até 1948.

Em 26 de abril de 1946, casou-se com Maria Caires, natural de Barra da Estiva, nascida em 23 de março de 1923, filha de Melchiades Caires e Corina Caires. O casamento foi realizado pelo Juiz de Paz João José das Virgens no distrito de Aracatu. Com o matrimônio, ela passou a assinar Maria Caires Neves. Foram testemunhas do casamento Selerino Aguiar e Georgino de Souza Aguiar.

Dessa união, nasceram os filhos: Maria de Lourdes Neves Gomes, Maria Ítala Neves de Amorim, Valdir Caires Neves, Melchiades Caires Neves (1950), Maria Socorro Caires Neves (1951), Maria das Graças Caires Neves, Maria do Carmo Neves Viegas da Silva, Maria Helena Caires Neves do Bem, Maria Gerusa Caires Neves, Antônio Alberto Caires Neves (1962) e Sinval Caires Neves Júnior, que proporcionaram ao casal Sinval/Maria Neves 26 netos e 29 bisnetos.

Consta no registro de batizados da Igreja Católica de Brumado o seguinte Registro:

Fernanda nascida em 28/11/1979 e batizada em 18/01/1981, filha de Sinval de Souza Neves e de Anita Alves Lima. Padrinhos: Salvador Alves de Lima e Maia Alves da Silva.

Em 1959, mudou-se para o distrito de Umburanas e, no ano seguinte, para Brumado, a fim de dar melhores condições de estudos aos filhos. No seu novo domicílio, desenvolveu as atividades de comerciante e agricultor. Atuou na política local de maneira ativa e progressista. Foi também delegado de polícia civil no período de 1966 a 1968, nomeado no governo municipal de Armindo dos Santos Azevedo.

Homem público, com bastante experiência de vida, iniciou sua carreira política como vereador na eleição de 1970, no mandato do prefeito Miguel Lima Dias, para o período legislativo de 1971/1973 (ARENA). Deu continuidade à sua carreira política, como vereador, sendo eleito em 1972, para o período de 1973/1977 (ARENA), mandato do gestor Juracy Pires Gomes; Em 1976, para o período de 1977/1982 (ARENA), mandato do alcaide Agamenon Lima de Santana; Em 1982, para o período de 1983/1988 (PDS/PFL), mandato do prefeito Juracy Pires Gomes; Em 1992, para o período de 1993/1996 (PFL), governo do prefeito Geraldo Leite Azevedo. Em 15 de novembro de 1982 filiou-se ao PDS e, em 1985 ao PFL. Foi presidente da Câmara de Vereadores no período de 1979/1981 e vice-presidente por quatro vezes e, fez parte de diversas comissões.

No período do exercício parlamentar, deu total apoio ao desenvolvimento e ao progresso de sua comunidade. Dentre outras indicações, cite-se: construção de uma ponte sobre o Riacho do Imbé, com uma extensão de 59 metros; construção da praça Dr. Nelson Lula e calçamento de diversas vias urbanas na sede do município; construção de uma ponte sobre o Rio do Antônio, com extensão de 62 metros; perfuração e instalação de poços artesiano e construção de um prédio escolar com duas salas de aula e mais outra escola no povoado de Umburanas; sinalização da estrada de ferro que corta o município; instalação de energia elétrica no povoado de Umburanas,  construção de cemitérios; saneamento básico; abertura e conservação de estradas vicinais, além de diversas indicações nas áreas de Saúde e Educação. Buscou, junto ao Estado, a instalação do CIRETRAN – que beneficiou os motoristas, facilitando-lhes tirar a carteira de habilitação no próprio município. Em 1968 exerceu o cargo de delegado de polícia do município.

 A sua vida parlamentar foi ativa e construtiva. Trabalhou em defesa dos munícipes, aprovando obras e projetos de interesse da comunidade. Como parlamentar, atuou e deu assistência, dentro de suas possibilidades, aos necessitados, como doação de medicamentos, transporte de doentes, além de outras doações que contribuíram para o desenvolvimento do município nas áreas do desporto e da cultura.

Seu esporte preferido eram as corridas de animais. Para bem se informar, lia regularmente os jornais, tendo preferência pelos noticiários políticos e os da TV.

Em sua homenagem, foi dado o seu nome a uma escola no povoado de Umburanas – Escola Sinval Neves. Em 17/05/2008 a Secretaria de Saúde, denominou a Unidade de Saúde da Família-USF da Vila de Umburanas – de Vereador Sinval Neves.

Em 29/05/2016 houve ampla reforma e ampliação do prédio do antigo PSF com a denominação de Unidade Básica de Saúde – UBS, com nova inauguração conservando o seu nome.

Sinval de Souza Neves faleceu no hospital Pronto Clínica São Lucas em 20 de novembro de 2004, com 85 anos de idade. O óbito foi declarado por Maria das Graças Caires Neves (filha) e atestado pelo médico Jorge Luiz Vaz Almeida.

 Sua esposa, Maria Caires Neves faleceu em 26 de março de 2009, no Hospital Professor Magalhães Neto, com 86 anos de idade. O óbito foi declarado pela mesma filha e atestado pelo médico Marcelo Hugo Cunha Souza. Os corpos encontram-se sepultados no cemitério municipal Senhor do Bonfim.

O casal Sinval/Maria Neves desfrutou uma vida harmoniosa com os filhos, família e amigos.

Antônio Novais Torres

Antônio Novais Torres é comerciante aposentado, membro fundador da Academia de Letras e Artes de Brumado, membro do Conselho da Cidadania de Brumado, ex-membro do PMDB e PTB e membro do Conselho Editorial do Jornal do Sudoeste.
Categorias

Deixe seu comentário