Bom Jesus da Lapa: Prefeito reúne setores da sociedade civil para avaliar e anunciar novas medidas para combate ao Covid-19

Por Mateus Almeida

O prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro Pereira (PSD), desde que os primeiros alertas foram feitos pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde, corroboradas pela Secretaria de Estado da Saúde da Bahia e por infectologistas e profissionais da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, em relação às expectativas de agravamento da crise e medidas necessárias para combate ao Covid-19 (Coronavírus), assumiu de forma efetiva o comando das ações no município.

No dia 12 de março, quando a propagação do vírus estava restrita a Feira de Santana, Eures Ribeiro determinou que a estrutura administrativa do município se preparasse para atender aos protocolos da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, preparando um Plano de Contingência em Situações de Emergência, tendo como primeira medida a capacitação de profissionais lotados na área da Saúde para enfrentamento da pandemia.

Ainda sem que houvesse nenhum caso notificado em Bom Jesus da Lapa, antecipando-se à possibilidade de propagação do vírus, no dia 18 de março, Eures Ribeiro assinou Decreto impondo uma série de restrições ao funcionamento de setores do poder público e da iniciativa privada, insistindo em pronunciamentos, através das emissoras de Rádio e das redes sociais, para a importância da população observar o isolamento social, evitando sair às ruas.

Bom Jesus da Lapa foi um dos primeiros municípios do Estado e do país a decretar o fechamento das entradas da cidade, deslocando equipes da Vigilância Sanitária e da Guarda Civil Municipal, com apoio da Polícia Militar, para fazer a triagem das pessoas que chegavam ao município. Posteriormente, quase que ao mesmo tempo em que o Governo do Estado proibia, por Decreto, as viagens intermunicipais com destino a Bom Jesus da Lapa, o prefeito não só interditou, mas mandou que fosse fechada com tapumes, o Terminal Rodoviário.

As medidas, para alguns exageradas, vão surtindo efeito e o município, no dia 23, não registrou paciente com resultado confirmado. Os dados (dia 23) apontam que no município há nove casos suspeitos sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, com os pacientes em isolamento domiciliar, e quatro já descartados.

Paralelamente às ações e intervenções adotadas no município, o prefeito buscou, através da União dos Municípios da Bahia (UPB) que preside, viabilizar junto aos Governos do Estado e Federal a disponibilização de recursos e materiais para que os municípios baianos, incluindo Bom Jesus da Lapa, enfrentassem a crise.

E o trabalho tem sido diuturno, como relata o prefeito, que tem mantido um Comitê de Crise em permanente contato para intervir, sempre que necessário.

Na quarta-feira, 25, o prefeito Eures Ribeiro, acompanhado de membros do Comitê de Crise, esteve reunido com vereadores, representante de Entidades e setores da sociedade civil organizada para avaliar as medidas já adotadas e elaborar novas propostas de ação que poderão ser adotadas visando dar mais efetividade ao combate ao Covid-19.

Apesar da aprovação unanime às medidas adotadas, além evidentemente da questão econômica, tendo setores do comércio varejista e de serviços demonstraram preocupação com a saúde financeira de empreendimentos e os empregos em decorrência da suspensão das atividades, os participantes – principalmente a vereadora Andréia Luiza dos Santos (Podemos) e o Administrador do Santuário, Padre Stanislaw Wilzeck – apontaram a necessidade de adoção de medidas para restringir ainda mais a circulação de pessoas nas ruas, principalmente de idosos, e ações de políticas públicas para atendimento a famílias em situação de vulnerabilidade social.

A possibilidade de um possível desabastecimento de alimentos na cidade foi uma das preocupações destacadas por representantes dos órgãos de Segurança Pública, que temem a possibilidade de aglomerações e não descartam a eventualidade da ocorrência de saques nesses ocasiões.

Já os representes do setor hoteleiro manifestaram preocupação com o comprometimento do movimento na Semana Santa e no feriado de Corpus Christi, destacando que foram concedidas férias coletivas aos funcionários como forma de preservação dos empregos. Essa (preservação dos empregos) também foi uma preocupação manifestada pelos representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas. A Entidade reafirmou o compromisso de contribuir para a eficácia das ações propostas pelo Governo Municipal, apontando, inclusive, intervenções que teriam sido adotadas para inibir que alguns comerciantes burlassem as regras do Decreto, mas solicitou que um novo encontro pudesse ser agendado para que alguns setores pudessem ser liberados a funcionar.

O representante do Projeto Formoso relatou problemas enfrentados inicialmente, inclusive pela proibição de circulação dos ônibus com trabalhadores de Serra do Ramalho pela Prefeitura local, que teriam comprometido a produção. Destacou, no entanto, que os produtores decidiram adotar algumas medidas, entre as quais a redução do número de trabalhadores transportados por ônibus e a concessão de férias para aqueles que já tinham direito ao benefício.

No Mercado Municipal, segundo o representante dos comerciantes, não houve resistências ao cumprimento das normas estabelecidas no Decreto, o que tem preocupado é a presença de pessoas, principalmente idosos, motivo pelo qual foi sugerido que haja uma redução do funcionamento para dois dias por semana.

Os secretários municipais de Finanças e da Administração, respectivamente Gildásio Rodrigues da Silva Júnior e Victor Hugo Souza Batista, detalharam as preocupações do Governo Municipal com as questões econômicas e sociais, mas ressaltaram o compromisso prioritário é com a Saúde da população, além de detalhar medidas que já estão sendo laboradas para que possa ser feita uma distribuição de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social.

O titular da Secretaria Municipal da Saúde, Marcélio Magno Magalhães da Silva, fez um relato das ações já desenvolvidas e dos resultados até agora obtidos no combate ao Covid-19. Pontuou que todas as ações adotadas tem sido positivas e que o município está preparado para a eventualidade de serem confirmados casos da doença.

Foto: Ascom/PMBJL

Ao final do encontro, o prefeito Eures Ribeiro Pereira comprometeu-se a manter contato com o prefeito de Serra do Ramalho ponderando a questão dos trabalhadores do Projeto Formoso que residem no município. Disse, também, que pretende conversar pessoalmente com empresários de cada ramo do comércio varejista para sugerir o funcionamento por delivery e confirmou que já está sendo elaborado um planejamento para entrega de cestas básicas e, provavelmente de botijões de gás de cozinha de 13 quilos.

Eures concluiu apontando que a Administração Municipal adotou todas as medidas necessárias, inclusive com a aquisição do máximo possível de insumos e matérias para a área da Saúde e que pretende conversar com o governador Rui Costa, quando vai pedir para que sejam acelerados os procedimentos para a construção da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal Carmela Dutra.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias , ,