Brasileiros têm se interessado cada vez mais por criptomoedas

Não é nenhum tipo de segredo para os investidores que criptomoedas como o Bitcoin, de forma geral, possuem um comportamento que é marcado por uma grande volatilidade. Nesse ano, tivemos um exemplo muito claro disso, já que depois de uma publicação feita pelo presidente da Tesla, anunciando que a companhia iria parar de aceitar Bitcoin como forma de pagamento para seus veículos, o preço da criptomoeda simplesmente despencou. 

Na verdade, o valor do ativo chegou a cair 35%, mas gradativamente ele vem se recuperando, sendo que no final do mês de agosto voltou a bater $50.000. Porém, novamente o preço do ativo foi impactado quando o governo de El Salvador, um país pequeno da América Central, decidiu implementar a moeda como sua moeda oficial. 

A expectativa é que isso fizesse o valor do Bitcoin subir, entretanto, depois do anúncio, o ativo perdeu cerca de 20% de sua força, por conta da pressão de venda que foi gerada pelos grandes investidores desse mercado. Mas, por mais que o Bitcoin e as outras moedas digitais tenham uma alta volatilidade, a verdade é que cada vez mais brasileiros têm se interessado por esse tipo de ativo.

Uma grande mudança na mentalidade nacional

Recentes pesquisas mostraram que houve um grande amadurecimento dentro do setor de investimento em criptoativos no Brasil. Isso foi demonstrado porque, por mais que o preço destes ativos tenha caído várias vezes esse ano, a grande maioria dos investidores não tentou liquidar seus ativos de forma despreparada e impulsiva. 

Muito pelo contrário, no Brasil, os investidores seguraram as pontas e mantiveram suas moedas, o que serve para mostrar que a mentalidade a longo prazo, que é fundamental para investimentos em cripto, começou a ser adotada amplamente pelos investidores brasileiros. 

Investindo sempre de maneira inteligente, os brasileiros vêm traçando uma estratégia própria para entrar no mercado, criando uma base muito sólida para poder investir no setor de cripto, sem se abalar com as notícias ou com as quedas causadas por publicações feitas por milionários excêntricos.

 

Investir a curto prazo no setor de criptoativos é algo difícil e complicado de fazer, entretanto, investir a longo prazo traz à tona todo o potencial dos ativos digitais, principalmente de moedas como o Bitcoin e também como o Ethereum.

Como entrar nesse mercado de cripto?

Entrar no setor de cripto pode ser algo assustador para quem não conhece muito desse mercado, e nesse momento, é importante que você dê início a sua jornada escolhendo uma boa plataforma que conecte você à corretoras, de acordo com o Bitcoin Superstar app

Além disso, é necessário também que você escolha uma corretora experiente para fazer os seus investimentos, já que existem diversas opções dentro do mercado. É importante que você escolha aquela que esteja de acordo com suas necessidades e também com suas exigências. 

Dentro de uma corretora, você vai poder fazer a compra e também a venda de diferentes criptomoedas, tendo à sua disposição diversos tipos de ferramentas e recursos avançados para ajudá-lo a fazer sua tomada de decisão com relação aos seus investimentos. Sem dúvida alguma, a coisa mais importante que você deve fazer para entrar nesse setor é se manter sempre muito bem informado. 

Por conta da alta volatilidade desses ativos virtuais, oportunidades interessantes surgem a todo momento, e é necessário que você esteja consciente delas para poder aproveitá-las e, dessa forma, obter bastante lucro. Às vezes basta uma publicação de uma celebridade internacional para o preço de determinado ativo subir em disparada, então esteja sempre acompanhando o que acontece na internet.

O mercado de criptos é regulamentado?

Atualmente o mercado dos ativos digitais não é regulamentado no Brasil, entretanto, existem diversos esforços governamentais sendo feitos, a fim de resolver esse impasse. A regulamentação do setor de criptoativos é um assunto muito delicado, já que isso vai contra a descentralização oferecida por esse tipo de ativo. 

Por outro lado, a regulamentação também vai trazer muito mais segurança jurídica para os investidores, dessa forma desestimulando golpes e esquemas de pirâmide financeira. Atualmente, é muito difícil estabelecer uma responsabilidade direta com as corretoras, mas com a regulamentação isso será possível, fazendo com que o mercado de cripto seja muito mais acessível para a população brasileira. 

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,