redacao@jornaldosudoeste.com

Anuncie aqui - Jornal do Sudoeste

Busca das empresas por crédito inicia 2023 com baixa de 3,8%, revela Serasa Experian

Publicado em

Empresas de micro e pequeno porte foram as principais responsáveis pela retração

Por: Serasa Experian

Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian revelou que a procura pelo recurso financeiro teve queda de 3,8% em janeiro, feita a comparação com o mesmo mês de 2022. Os micro e pequenos negócios foram os únicos que marcaram percentual negativo, caindo 4,2%, enquanto os empreendimentos de médio e grande porte tiveram alta de 7,9% e 23,5%, respectivamente. Confira no gráfico abaixo os dados completos sobre a movimentação da variação anual:

Para o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, a retração consecutiva que acontece desde setembro foi pautada principalmente pela taxa Selic, definida em 13,75% em agosto de 2022. “A taxa de juros é um alerta para a concessão de crédito, por isso temos visto mais cautela dos empreendedores no momento de aquisição. No entanto, a baixa de janeiro se mostra menos acentuada, já que é comum o aumento de gastos no final e início do ano, período de maiores investimentos e organização das finanças”.

 

Ainda na avaliação ano a ano, o recorte por segmento mostrou que o setor de Serviços foi o único a registrar baixa, essa de 11,9%. As Indústrias tiveram estabilidade, enquanto o Comércio cresceu 6,7%. Além disso, a categoria “Demais”, que engloba as financeiras, o primário e terceiro setor, teve o maior crescimento, de 17,9%.

 

Rio de Janeiro tem a queda mais acentuada na busca por crédito 

A análise das Unidades Federativas (UFs) mostrou que o estado do Rio de Janeiro teve a retração mais acentuada na procura por crédito (-22,2%). No Amapá o destaque também foi negativo, com queda de 14,7%. Apesar disso, estados como Mato Grosso e Tocantins tiveram alta. Veja os dados na íntegra no gráfico abaixo:

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de cerca de 1,2 milhão de CNPJ consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CNPJ consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e as instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.

 

Para conferir mais informações e a série histórica do indicador, clique aqui.

Deixe um comentário