Cesol Sertão Produtivo na Feira de Economia Solidária em Vitória da Conquista

Por Ascom/IDSB

O Centro Público de Economia Solidária (Cesol) Sertão Produtivo, uma política pública do Governo do Estado da Bahia, através da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (SETRE), gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável Baiano (IDSB), participou da Feira de Economia Solidária a convite do Cesol Sudoeste Baiano e Município de Itapetinga, e do Instituto Casa da Cidadania, o qual é responsável por gerir o Cesol Sudoeste.  A Feira aconteceu do dia 1 a 6 de dezembro no Shopping Conquista Sul, no município de Vitória da Conquista.

Nos seis dias de evento, o público contou com uma diversidade de produtos dos territórios: Sertão Produtivo, Sudoeste Baiano e do Litoral Sul, também convidado para a Feira. Em meio às dificuldades para comercialização no ano de 2020, é possível afirmar que o evento foi um sucesso, o que mostrou que a união e a cooperação podem apresentar bons resultados, esses são alguns dos princípios da Economia Solidária. Juntos é possível ir mais longe e ocupar espaços econômicos apresentando alternativas de consumo mais justas e saudáveis para a sociedade.

Além de produtos alimentícios, artesanatos e manualidades característicos de cada região, o público também prestigiou uma programação que contemplou apresentações culturais e aulas show de culinária. É o caso de Maria Isaura Batista do Empreendimento de Economia Solidária (EES) Caprina que participou da Feira: “além de divulgar os produtos, conseguimos comercializar. Foi importante a integração com os outros Cesol’s, conhecer os produtos e produtores”, afirma a participante. O EES Caprina, fica no município de Pindaí, é assessorado pelo Cesol Sertão Produtivo e trabalha com frios de bode, que foram os principais ingredientes de duas receitas da aula show de culinária realizada pela chef Verônica Silveira.

Foto: Divulgação/Ascom Idsb

Mas não foram apenas os produtos alimentícios que tiveram destaque na feira, as manualidades e artesanatos do Território Sertão Produtivo agradaram os conquistenses. Micheline Fernandes trabalha com artesanatos e teve seus produtos expostos na Feira pela primeira vez, para ela essa foi uma maneira de valorização do trabalho dos empreendimentos. Após o evento Micheline conta que a “expectativa é que daqui para frente esse trabalho cresça para continuar gerando mais fonte de renda”.

Foto: Divulgação/Ascom Idsb

Para Flávia Eugínia, Agente Socioprodutiva do Cesol Sertão Produtivo, poder promover ações como essa que ajudam a diminuir os impactos da pandemia da covid-19 e que colaboram para manter a renda dos EES é muito importante. Como aponta a agente: “fazer algo para motivá-los a continuar as produções e mostrar que tem várias alternativas para comercializar é importante neste momento pandêmico. Produtos tanto alimentícios, quanto artesanais foram bem aceitos pelos conquistenses, tivemos um retorno satisfatório”.

Essa foi uma ótima oportunidade para quem antecipou as compras para o Natal ao adquirir produtos de qualidade da Economia Solidária com preço justo. Além de colaborar com o fortalecimento da renda de pequenos produtores que neste ano de 2020 para enfrentar a pandemia da covid19 precisaram se readaptar. O Cesol Sertão Produtivo parabeniza e agradece ao Cesol Sudoeste Baiano pela iniciativa e recepção aos produtos do território Sertão Produtivo.

Fotos: Divulgação/Ascom Idsb

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias ,