Combate à fome, perfilógrafo em rodovias, sítios arqueológicos e literatura infantil étnico-racial no Univerciência

Por: IRDEB / TVE Bahia

 

Neste sábado (07), às 14h30, o Univerciência vai mostrar uma ferramenta que ajuda populações em situação de rua no combate à fome, e uma solução de baixo custo para avaliar a qualidade das rodovias. O programa destaca ainda um estudo de sítios arqueológicos e a literatura na construção das representações de crianças negras. Sempre aos sábados, o Univerciência é exibido também em horário alternativo às segundas-feiras, às 20h30.

Um estudante de Ciência da Computação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desenvolveu um aplicativo interativo entre instituições de caridade e população em situação de rua. Intitulada Mapa da Fome, a ferramenta aponta a localização das pessoas em situação de rua e que tipo de alimento elas estão precisando. No programa, o telespectador vai conhecer como surgiu a ideia da ferramenta, o processo de desenvolvimento e como o cidadão pode colaborar.

Com o objetivo de auxiliar no controle de qualidade de rodovias, pesquisadores do Laboratório de Topografia e Transportes da Universidade Federal de Sergipe (LTT-UFS) desenvolveram um perfilógrafo de alto rendimento, equipamento que serve para medir a rugosidade e a qualidade das estradas. Por meio de sensores inerciais, o perfilógrafo permite medir o perfil longitudinal da via durante o contato direto do veículo automotor com o pavimento.

O Univerciência vai exibir também o trabalho de estudo e mapeamento de sítios arqueológicos desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no Seridó Potiguar, onde gravuras rupestres dão indícios da ocupação pré-histórica na região. Os registros encontrados ajudam a compreender a história do lugar e das pessoas que ali vivem.

Ainda nesta edição, o programa apresenta uma pesquisa da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) que analisa, por meio de obras ilustradas, a contribuição da literatura na construção da identidade étnico-racial na educação e na discussão das representações de crianças negras em histórias infantis. Além de trazer importantes reflexões sobre as representações de crianças afrodescendentes nos livros infantis, a pesquisa sugere aos professores da Educação Básica e especialistas em Pedagogia, formas de trabalhar a literatura com temáticas voltadas às relações étnico-raciais na Educação infantil

Primeiro programa brasileiro de TV e Internet dedicado à popularização da ciência produzida no nordeste brasileiro, o Univerciência foi criado em 2020 pela TV UESB (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia), e transformou-se, a partir da parceria entre a TVE Bahia e 40 instituições públicas de ensino superior de toda a região, em um conteúdo colaborativo com alcance e repercussão nacional, através da veiculação em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.

O programa pode ser assistido em diferentes dias e horários nas diversas emissoras de TV aberta, em 12 estados brasileiros, além do Canal Saúde e Canal Futura, e é disponibilizado semanalmente nos canais na Internet por cada TV e universidades participantes, alcançando juntos cerca de 100 milhões de pessoas. Entre estudantes, docentes e técnicos, o Univerciência conta com mais de 800 mil pessoas envolvidas na sua realização, com um alcance de mais de 8 milhões de pessoas nas redes sociais.

 

 

 

Foto da capa: Divulgação

Ricardo Drummond

O executivo atua há mais de 20 anos como empreendedor em tecnologia educacional. Responsável pelas áreas de finanças, RH e relações com investidores da mLearn, edtech em que é fundador, Drummond é engenheiro e mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras, possui Certificação em Inovação e Empreendedorismo pela Stanford University e apaixonado por tecnologia e educação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,