Comunicação, a distorção da informação!

Todas as noites quando paramos para mudar o foco de nossas atenções, das atividades diárias, que agora estão cada vez mais intensas, devido à pandemia, nos deparamos, por meio dos telejornais, com um conjunto de informações que não nos dizem rigorosamente nada, não nos acrescentam nada, e que só nos mostram, verdadeiramente, o que não nos interessa.

Os telejornais fazem questão de relatar detalhes das atuações de um ex-policial que foi auxiliar de um ex-deputado estadual, há muitos anos e que hoje é senador da República, como se isso tivesse relevância para a vida do país como um todo, no momento!

Cada minuto em televisão, via satélite, para todo o país, custa uma grande fortuna sem que haja um retorno produtivo para o país! Que relevância tem para a vida da Nação, para a população, a informação de que o referido assessor efetuou esse ou aquele pagamento para o seu patrão? Aonde querem chegar? No máximo essas informações servem ao sistema judiciário, que analisa o caso e que tem interesse nessas informações, para poder fazer um juízo de valor!

O Ministério da Infraestrutura entregou ao país trinta e nove obras de grande relevância para a vida nacional, que não chegou a chamar a atenção dos responsáveis pelos telejornais. Foram obras que estavam paradas e que, com o relevante auxilio do exército brasileiro, tiveram as suas ações continuadas.

Dentre essas obras concluídas, está a rodovia 163, que a grande maioria dos brasileiros nem sabe onde fica, mas que tem um histórico de obra não concluída há mais de trinta anos e que tem uma importância vital para os brasileiros que dependem dela para a sobrevivência de suas vidas. Serve para o escoamento da produção de soja. Essa é uma rodovia que tem 3.579 km, liga o Rio Grande Sul ao Pará. É uma das principais rodovias do interior do Brasil juntamente com a BR-158 e BR 364.

Outra obra de grande relevância que foi concluída e entregue aos seus usuários, foi a transposição do rio São Francisco, que tem um potencial de água, simplesmente, oceânico e que passou a beneficiar a população de vários estados da Região Nordeste! Por questões que não se podem imaginar, mas que se podem depreender, o governador do Ceará, o grande beneficiado pela conclusão da obra, não compareceu à cerimônia de entrega do ato a sua população!

Esses são apenas dois casos que poderiam ser apresentados de forma suficiente à população nacional como um todo.

Cícero Carlos Maia

Cícero Carlos Maia

Categorias