Consumo de isotônico por sedentários faz mal à saúde, alerta nutricionista

Bebida é feita para atletas e deve ser consumida apenas em situações controladas

Por: Redação MF Press Global

Os isotônicos, conhecidos popularmente como “gatorade” (nome de uma marca) são bebidas compostas por água, carboidratos, sais minerais e vitaminas. Embora o sabor seja agradável e refrescante, os isotônicos não devem ser consumidos por sedentários porque sua composição pode fazer mal à saúde de quem não pratica exercícios físicos.

A nutricionista e educadora física Dani Borges explica o porquê: “essas bebidas não foram feitas apenas para hidratar o corpo. Isotônicos são repositores eletrolíticos, cujo objetivo principal é a reposição de sais minerais e eletrólitos gastos em atividades físicas de alta performance com duração de 1 hora e meia ou mais”, afirma.

Atletas que praticam atividades físicas de longa duração e que exigem alto condicionamento físico e resistência muscular, como corrida e musculação, podem consumir isotônicos após treinos intensos.

Já no caso de indivíduos que não praticam exercícios físicos, o consumo recorrente de isotônicos não é indicado porque não há necessidade de repor eletrólitos (já que esses sais não foram excretados durante atividade física de alta performance).

A nutricionista Dani Borges alerta os malefícios: “o consumo em excesso quando não há necessidade pode gerar problemas, principalmente devido ao aumento de sódio e potássio no organismo. Além disso, esses eletrólitos não são todos excretados pela urina, fator que pode gerar até mesmo sobrecarga dos rins”, adverte a especialista em nutrição.

Para se hidratar neste verão, a nutricionista Dani Borges indica que seja feito o consumo de água. Caso você busque uma bebida com um sabor diferente, prefira uma água de coco ou sucos naturais.

Sobre Dani Borges
 

Dani Borges tem 30 anos e é uma atleta Fitness WBFF PRO, nutricionista, modelo, health coach e educadora física. Como influenciadora digital, tem mais de 418 mil seguidores e posta dicas de motivação, alimentação saudável, receitas e treinos.

Sua paixão pelo fitness surgiu na adolescência após ter tido um quadro de obesidade que a motivou a buscar uma mudança radical de hábitos. Dani começou a atuar como modelo fitness e competidora em 2010, participando nos anos seguintes de competições de fitness nos Estados Unidos e também fotografando para marcas ligadas ao segmento, especialmente em Orlando e Miami, se tornando um dos rostos mais conhecidos do grande público, brasileiro e internacional, que consome publicações e revistas de fisiculturismo. 

Como nutricionista, Dani Borgesatende em seu consultório no Brasil e online através das plataformas digitais.

 

 

Foto de Capa: Divulgação

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,