redacao@jornaldosudoeste.com

Anuncie aqui - Jornal do Sudoeste

Correios vão vender seguros nas agências em 2024

Publicado em

Objetivo é a diversificação de serviços e a recuperação financeira

por Fabíola Sinimbú|Agência Brasil

Os Correios estão adotando uma estratégia de diversificação de serviços e recuperação financeira ao passar a oferecer produtos de seguros em suas agências e canais digitais. A empresa pública firmou parceria com a Previsul, vencedora do processo licitatório, que investirá R$ 150 milhões na empresa.

O início das operações está programado para janeiro de 2024, quando as mais de 10 mil agências dos Correios em todo o país começarão a vender seguros de vida, residencial, funeral e de riscos diversos, atendendo tanto clientes no âmbito profissional quanto pessoal.

Em comunicado, os Correios informaram que, com esse investimento, será criada uma nova divisão dedicada exclusivamente à oferta desses serviços.

De acordo com o presidente dos Correios, Fabiano Silva dos Santos, essa é a primeira de uma série de medidas que a empresa pretende anunciar nos próximos meses, como parte da estratégia de recuperação de receita. Após enfrentar uma crise anterior à pandemia e ser impactada pela covid-19, a empresa foi retirada do Programa Nacional de Desestatização e aposta na expansão de sua rede de agências e em sua vasta experiência no atendimento ao público para buscar a recuperação econômica. Fabiano explica que a estratégia é diversificar e ampliar os serviços dos Correios, aumentando a relevância da estatal no mercado e atendendo às necessidades da população, oferecendo uma opção confiável e acessível no segmento de seguros.

A Previsul é uma empresa com 110 anos de experiência no setor, faz parte do Grupo Caixa Seguradora, controlado pela Caixa Econômica Federal e pela empresa francesa CNP Assurance. Como vencedora da licitação, ela terá a possibilidade de oferecer serviços de seguro nos Correios por um período de dez anos, podendo renovar o contrato pelo mesmo período.

Foto de Capa: Marcelo Camargo|Agência Brasil

Deixe um comentário