Covid-19: Brasil registra mais de 15 mil casos da doença; RJ é o estado com maior taxa de letalidade do País (5,76%)

Já a quantidade de pessoas recuperadas da doença ultrapassa 18 milhões

Por: Marquezan Araújo/ Brasil61

 

O Brasil registrou mais 15.271 casos e 542 óbitos por Covid-19, nesta segunda-feira (19), de acordo com o mais recente balanço do Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, mais de 19,3 milhões de brasileiros foram infectados pelo novo coronavírus. O número de pessoas que morreram pela doença no País é de 542.756.

Já a quantidade de pessoas recuperadas da doença ultrapassa 18 milhões. Embora não seja o estado com mais vítimas fatais, o Rio de Janeiro possui a maior taxa de letalidade entre as 27 unidades da federação: 5,76%. O índice médio do País é de 2,8%.

  • Rio de Janeiro – 5,76%
  • São Paulo – 3,42%
  • Amazonas – 3,27%
  • Pernambuco – 3,17%
  • Maranhão – 2,85%
  • Goiás – 2,83%
  • Pará – 2,80%
  • Mato Grosso – 2,60%
  • Minas Gerais – 2,57%
  • Rio Grande do Sul – 2,57%
  • Ceará – 2,56%
  • Paraná – 2,51%
  • Alagoas – 2,50%
  • Mato Grosso do Sul – 2,49%
  • Rondônia – 2,48%
  • Piauí – 2,21%
  • Espírito Santo – 2,20%
  • Sergipe – 2,16%
  • Bahia – 2,15%
  • Distrito Federal – 2,15%
  • Paraíba – 2,15%
  • Acre – 2,05%
  • Rio Grande do Norte – 1,98%
  • Tocantins – 1,66%
  • Santa Catarina – 1,61%
  • Amapá – 1,57%
  • Roraima – 1,54%

 A nível municipal, a cidade de São Luiz do Paraitinga (SP) registra a maior letalidade da Covid-19 do País: 28,95%. Na sequência, vêm Boa Vista do Gurupi (MA), com 26,67%; Miravânia (MG), com 20%; Paço do Lumiar (MA), que registra 16,53%; e Ribeirão (PE), cujo índice é de 15,94%.

Entre os municípios com as menores taxas de letalidade do Brasil, vários têm esse índice cravado em 0%, pois não confirmaram nenhum óbito pela doença até o momento. Entre eles, estão Aricanduva (MG), Boa Esperança do Iguaçu (PR), Campo Azul (MG), Guabiju (RS) e Guarani de Goiás (GO).

Os números têm como base o repasse de dados das secretarias estaduais de saúde ao órgão.

 

 

Foto de capa: Rovena Rosa/Agência Brasil

 

 

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,