Em entrevista à Itatiaia, Bolsonaro anuncia Bolsa-Família de R$ 300

Presidente falou exclusivamente por quase 40 minutos à emissora, dois dias após ter alta

Por: Carla Alves

Em sua primeira entrevista a uma emissora de rádio após ter alta hospitalar, no último domingo, após quatro dias de internação por uma obstrução intestinal, o presidente Jair Bolsonaro anunciou à Rádio Itatiaia o aumento do valor do Bolsa-Família para R$ 300, a partir de novembro deste ano. O anúncio foi feito, ao vivo, nesta manhã, em entrevista à repórter Edilene Lopes, no Palácio da Alvorada, em Brasília, durante o Jornal da Itatiaia Primeira Edição. No horário, a média de ouvintes da emissora chega a 250 mil pessoas, por minuto. A Itatiaia alcança cerca de 800 dos 853 dos municípios mineiros. A Rede ITASAT de Comunicação, que retransmitiu a entrevista, conta com mais de 60 rádios do interior de Minas.

“Vai ser um aumento de mais de 50%. Sei que é pouco, mas é o que a Nação pode dar. Estamos prevendo em torno de 22 milhões de pessoas recebendo o Bolsa-Família a partir de dezembro. É um número assustador. Esperamos pacificar a questão do Bolsa-Família, com esse valor, a partir de novembro”, garantiu o presidente. Os principais trechos da entrevista irão ao ar novamente, a partir de 12h30 desta terça-feira, 20 de julho, no Jornal da Itatiaia Segunda Edição, e ao longo da programação. A entrevista também pode ser vista no site da emissora (www.itatiaia.com.br) e no perfil da rádio no Instagram (@itatiaiaoficial) e no Facebook.

Durante os 40 minutos de conversa, o presidente da República confirmou que irá vetar o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos, conhecido como Fundo Eleitoral, que é uma forma de financiamento público dos partidos políticos no Brasil. Bolsonaro disse que a oposição fez uso estratégico da votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para tentar deixar nas mãos do governo a responsabilidade pelo aumento dos recursos do Fundo, que passaram a R$ 5,7 bilhões, conforme aprovação do Congresso Nacional, na semana passada. “Extrapolou o valor, então eu tenho a liberdade de vetar e vou vetar. Espero não ter problemas com o Parlamento. Após o nosso veto eles que decidam lá se mantêm ou não”, afirmou.

Para o vice-presidente de Operações e Rede da Itatiaia, jornalista João Vítor Xavier, a entrevista exclusiva de Bolsonaro confirma a tradição da emissora em cobrir de perto os grandes fatos da política no Brasil e no mundo. “Cumprimos mais uma vez esse papel ao fazer a primeira entrevista exclusiva com o Presidente da República, após sua internação médica”, disse.

Para a diretora de jornalismo da Rádio Itatiaia, Maria Cláudia Santos, a emissora novamente cumpriu seu papel como porta-voz legítima dos mineiros. “A rádio segue defendendo que é preciso conversar, questionar, ouvir explicações e cobrar providências, se colocando como a porta voz legítima de Minas, em especial dos nossos ouvintes”.

Ao falar sobre a CPI da Covid, classificada por Bolsonaro como “palhaçada”, o presidente da República disse que o relatório do senador Renan Calheiros “é pra jogar no lixo”. Ele voltou a insistir que o lockdown adotado em muitos municípios brasileiros não foi a melhor medida contra a disseminação do vírus.  “A CPI não quer investigar nada. Só desgastar o governo”.

Outros temas – Na entrevista à Rádio Itatiaia, o presidente ainda falou sobre outros temas como voto impresso e fraude eleitoral. Afirmou que, em 2014, Aécio Neves foi o vencedor da eleição presidencial e que vai encaminhar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) provas de que houve fraude. Bolsonaro também comentou o projeto do clube-empresa e disse que quer dar liberdade aos clubes para tratar do tema, citou as polêmicas envolvendo o ministro Paulo Guedes e vários outros assuntos de interesse de Minas.

 

 

Foto de capa: Rafael Zart/ASCOM/MDSA

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,