Uesb participa da 5ª edição do Projeto Lápis na Mão

Por Ascom/ Uesb

 

Com o apoio da Uesb, o Projeto Lápis na Mão chega à sua quinta edição e retorna, neste ano, com a versão “em casa”, na qual foi disponibilizada para os participantes uma plataforma virtual para execução das atividades ligadas à iniciativa. Com o tema “Leituras e mídias: portais para a paz”, o concurso de redação é destinado aos alunos do Ensino Fundamental 2 (do 6º ao 9º ano) e do Ensino Médio das escolas públicas de Vitória da Conquista, contando com a participação das zonas urbanas e rurais.

Organizado pela TV Sudoeste, o projeto tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento da educação e cidadania na região. Incentivando a leitura por meio das ações, o projeto promove a reflexão sobre a importância do estudo e as influências na sociedade.

Os estudantes que querem participar do concurso devem sinalizar o interesse nas respectivas unidades de ensino até o dia 30 de julho. Para participar, o aluno pode sinalizar ao professor(a), por meio das aulas virtuais, que tem interesse em participar do concurso. Quem fará cadastro no site para participação será a escola, na área restrita para ela, onde estarão disponíveis todos os formulários e termos para preenchimento. Para outras informações e acesso ao regulamento completo, basta acessar o site do projeto.

Participação da Uesb – Alunos do curso de graduação em Letras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGLin), campus de Vitória da Conquista, vão vivenciar o que eles aprendem em sala de aula, já que serão responsáveis pela avaliação das redações. Uma banca formada por estudantes de Iniciação Científica de Letras e por alunos do PPGLin da Uesb fará a correção das redações do projeto. Cada texto será avaliado por dois corretores e, caso haja discrepância de mais de 1,5, a redação passará pela apreciação de um terceiro avaliador.

A banca de correção do projeto será coordenada pela professora Márcia Helen de Melo Pereira, do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários (Dell) e do PPGLIN da Uesb. O trabalho de orientação já foi iniciado junto aos alunos envolvidos. Em um primeiro momento, estão sendo definidos os integrantes da banca. Na sequência, haverá o treinamento dos alunos corretores, com mais detalhes sobre os critérios de textualização para a correção dos textos. Após essas etapas, acontecerá o processo de avaliação das redações inscritas no projeto.

 

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,