Déficit de atenção em crianças é tema de livro de professora da FCM da Unicamp

A professora Maria Augusta Montenegro, do Departamento de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas, está lançando o livro Nem tudo é déficit de atenção – Tudo que os pais precisam saber sobre dificuldade escolar. Em 16 capítulos a obra aborda temas relacionados ao Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e distúrbios como dislexia, disgrafia, discalculia, entre outros que possam prejudicar o desenvolvimento escolar da criança.

Maria Augusta explica que não é contra o uso de medicação no tratamento de TDAH, e que se for bem usada os resultados podem ser eficientes. “Mas nem sempre o remédio resolve tudo. As pessoas têm uma fantasia que a medicação irá resolver tudo, e deixam de fazer algumas coisas que seriam tão importantes quanto medicar, como ir a fundo na avaliação da criança”, afirma a professora.

Muitas vezes a dificuldade de aprendizado por outros motivos é confundida com déficit de atenção, e pais e educadores automaticamente já acham que a solução é a medicação antes de ser feito o diagnóstico. “Eu já atendi crianças que às vezes estão no quarto ou quinto ano da escola, porque dependendo da escola não pode repetir, e a professora diz que o médico vai dar um remédio para ela aprender a ler. E não é bem assim”.

A falta de uma investigação adequada sobre a perturbação que a criança apresenta pode levar a erros de diagnósticos e a prorrogação do problema. “As pessoas já chegam ao consultório dizendo que seu filho tem déficit de atenção. Mas ao investigarmos vemos que é dislexia, falta de óculos, ou uma dificuldade auditiva. Às vezes são outros diagnósticos com soluções mais simples”, relata Maria Augusta. E a sua intenção é que o livro possa servir de auxílio para que as famílias e professores compreendam o que pode estar acontecendo com a criança. Trabalhando com perguntas e respostas mais frequentes sobre o dia a dia de pais e profissionais de educação que lidam com as crianças com dificuldades de aprendizado, os responsáveis poderão buscar um tratamento mais adequado para cada caso. No fim de cada parte existe uma sessão de sugestões de adaptações escolares que podem ser úteis para orientar educadores e familiares em como lidar com crianças com dificuldade de aprendizado.

Professora do Departamento de Neurologia desde 2003, esse é o primeiro livro de Maria Augusta Montenegro sobre o tema. Anteriormente a professora já havia publicado obras sobre neurologia e a cartilha Por que estou no hospital?, voltada para crianças. O livro Nem tudo é déficit de atenção é voltado para pais, professores e profissionais que lidam com dificuldade escolar como fonoterapeutas, psicopedagogos, psicólogo, terapeuta ocupacional e neuropediatras. Está sendo lançado pela Pontes Editores, e pode ser adquirido em livrarias ou pelo site da editora.

Redacão Jornal do Sudoeste

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.
Categorias