Dermatologista esclarece as principais dúvidas sobre Câncer de Pele

Médica Dermatologista Maria Eugênia Fernandes Cardoso de castro, de Riacho de Santana, orienta sobre prevenções, tratamento e causas do Câncer de Pele, que acomete 33% desse tipo de doença atualmente no Brasil

Por Lucimar Almeida

Em um país ensolarado como o Brasil, natural que as pessoas pratiquem com regularidade atividades ao ar livre – caminhadas, piscina ou praia, entre outras. Há, ainda, os profissionais que atuam em locais abertos e ficam expostos diariamente aos raios solares por um longo período, ficando expostos ao sol, invariavelmente sem o uso de filtro solar. E a exposição excessiva ao sol e sem proteção são fatores de risco para desenvolver o Câncer de Pele. Para alertar para os sintomas doença e a importância do diagnóstico precoce, a Sociedade Brasileira de Dermatologia criou o “Dezembro Laranja”, campanha que aborda a prevenção e leva mais conscientização sobre o Câncer de Pele, enfermidade que, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), deverá atingir mais de 185,6 mil brasileiros ainda em 2022. Para 2023, o órgão ligado ao Ministério da Saúde estima-se 220,4 mil novos casos de Câncer de Pele não Melanoma e 8.980 para o tipo Melanoma. Especialistas afirmam que as ações de reforço de prevenção são importantes para evitar novos casos e diminuir óbitos.

Médica Dermatologista riachense Maria Eugênia Fernandes Cardoso de Castro. (Foto: Arquivo Pessoal).

Em entrevista exclusiva ao JS, a Médica Dermatologista Maria Eugênia Fernandes Cardoso de Castro, de Riacho de Santana, aponta que o Câncer de Pele é uma doença que ocorre por causa do desenvolvimento anormal das células da Pele. A Dermatologista reforça que o autoexame é essencial, principalmente se já existem casos de Cânceres de Pele na família. Destaca, ainda, que manchas, pintas e lesões que aparecem subitamente, com crescimento rápido, que podem coçar ou sangrar, que mudam de cor ou de forma, são os sinais de alerta. E, havendo dúvida, alerta a Médica, é importante procurar por um Dermatologista para avaliação adequada.

A Dermatologista Maria Eugênia Fernandes Cardoso de Castro critica a ausência de políticas públicas mais efetivas de prevenção ao Câncer de Pele. “Uma política governamental indispensável seria o fornecimento gratuito de protetores solares para a população de risco”, aponta.

Confira os principais trechos da entrevista:

 

JORNAL DO SUDOESTE: No que consiste o Câncer de Pele e como ele se desenvolve?

MARIA EUGÊNIA FERNANDES: O Câncer de Pele consiste em células que sofrem transformações e multiplicam-se de maneira desordenada, dando origem a um novo tecido (Neoplasia). A Neoplasia Cutânea corresponde a 33% de todos os diagnósticos de Cânceres no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (Inca) registra cerca de 185 mil novos casos por ano.

 A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA VOCÊ CONFERE NA EDIÇÃO DIGITAL 713 DO JORNAL DO SUDOESTE, ACESSANDO O LINK:

https://www.jornaldosudoeste.com/

 

 

Redacão Jornal do Sudoeste

Desde seu lançamento, o JS vem revolucionando a imprensa regional. Foi e continua sendo pioneiro na adoção de cores em todas as suas páginas e no lançamento de suplementos especiais que extrapolam o simples apelo comercial, envolvendo a comunidade em reflexões sobre temas de interesse geral por ocasião do Natal e dos aniversários de emancipação de municípios da sua área de abrangência de circulação.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias , ,