Desmatamento, a resposta inesperada!

O Brasil tem sido massacrado, pela comunidade internacional, por conta dos crimes que a região amazônica vem sofrendo com desmatamentos ilegais, incêndios, sabidamente criminosos em regiões imensas, verdadeiros vazios demográficos. Não é possível controlar, os movimentos dos criminosos, devido a mais absoluta falta de condições humanas, materiais, infraestrutura e tudo o que for necessário para impedir que atrocidades dessa natureza sejam feitas naquela região.

Recentemente assistimos a países da Comunidade Europeia, encabeçados pela França,  dizerem que não assinariam um importante acordo econômico entre o Mercosul e a União Europeia, condicionando a assinatura do mesmo à melhora das condições de vida do meio ambiente amazônico brasileiro.

Sucede que, com a deflagração da Operação Arquimedes, que visava controlar a saída de madeiras ilegais da Amazônia, se chegou à conclusão que as mesmas vão, precisamente para a casa daqueles que reclamam do  nosso meio ambiente!

Extrair madeiras ilegalmente do Brasil como um todo, não é coisa nova no nosso histórico nacional. Tudo começou com o nosso pau-brasil que os colonizadores levaram o que quiseram, por muito tempo. Depois tivemos o nosso mogno, madeira de primeira qualidade que a grande Inglaterra levou para fazer os móveis dos palácios ingleses.

Temos também a indústria de perfumaria francesa que se alimenta do pau-rosa. Ela levou muito, durante muitos anos e o quanto quis! Hoje, não leva mais a madeira, como a natureza nos oferece, mas sim tritura as toras as transformando em essência que alimenta aquele ramo da indústria. Assim, a indústria da perfumaria francesa se alimenta, em muito, do que a Amazônia produz. Naturalmente, ela se serve dessa matéria prima sem se importar com o reflorestamento florestal para compensar o  que  nos foi tirado de forma ilegal!

Em face às imensas pressões internacionais pelas quais o Brasil vem passando, inclusive para dar edificação  a nossos projetos  econômicos, o presidente brasileiro, na última reunião dos BRICS composta por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, prometeu, inesperadamente, que divulgaria a lista dos países que ajudam a desmatar a Amazônia em nome do progresso deles.

A referida lista já está divulgada desde a deflagração da Operação Arquimedes em 2019.

Agora é esperar para ver se o acordo União Europeia com Mercosul sai ou não!

[email protected] – 30112020.

Cícero Carlos Maia

Cícero Carlos Maia

Categorias