Doação de leite materno cresce em 2020 e ajuda a alimentar mais de 1,6 mil bebês baianos

Foram 1.350 litros coletados este ano, 100 litros a mais que em 2019. Com isso, 1.660 bebês prematuros e/ou de baixo peso internados em Unidades Neonatais puderam ser alimentados

 

 

Por Thiago Marcolini/ Agência do Rádio Mais

 

Até meados de maio, os Bancos de Leite Humano da Bahia registraram aumento da coleta de leite materno, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 1.350 litros coletados este ano, 100 litros a mais que em 2019. Com isso, 1.660 bebês prematuros e/ou de baixo peso internados em Unidades Neonatais puderam ser alimentados pelos mais de mil litros de leite materno que foram distribuídos pelos Bancos de Leite Humano no estado.

De Caruaru, no estado vizinho, vem o exemplo da pernambucana Roseane Cristina, doadora de leite materno há cerca de dois meses. Ela revela que resolveu ajudar por saber da importância do alimento e conta como se sente ao saber que muitas vidas podem ser salvas a partir desse gesto de solidariedade.

“Está sendo uma experiência muito boa. É gratificante saber que estou ajudando bebês prematuros que estão internadas nas Unidades Neonatais. Eu me sinto aliviada, me sinto mais feliz. Estou muito feliz mesmo por isso.”

Na Bahia, há sete Bancos de Leite Humano e dois postos de coleta. O Centro de Referência é o Banco de Leite Humano do Hospital Estadual da Criança, localizado na Avenida Eduardo Fróes Mota, em Feira de Santana. A unidade realiza coleta domiciliar e está aberta todos os dias, inclusive no fim de semana, das sete da manhã às sete horas da noite.

Segundo a coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Janini Selva Ginani, qualquer mãe que queira colaborar pode entrar em contato com um Banco de Leite Humano ou Posto de Coleta de Leite Humano  para doar e deve seguir alguns pré-requisitos.

“Toda mulher saudável que está amamentando pode doar leite materno. Para isso, ela também não pode estar utilizando nenhum medicamento que seja incompatível com a amamentação, assim como álcool, cigarros ou substâncias ilícitas.”

Segundo o Ministério da Saúde, um pote de leite doado pode alimentar até 10 recém-nascidos. Dependendo do peso da criança, um mililitro pode ser suficiente para nutri-la a cada refeição. Qualquer quantidade de leite materno doado é importante.

Por isso, doe leite materno. Nessa corrente pela vida, cada gota faz a diferença. Procure o Banco de Leite Humano mais próximo ou ligue para o Disque Saúde, no número 136, para tirar qualquer dúvida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/doacaodeleite.

Arte: Agência do Rádio Mais.

 

 

Foto de Capa: Divulgação.

Jornal do Sudoeste

Categorias ,