Dor nas pernas e má circulação, quais as causas e os sintomas da obstrução arterial crônica?

Neste episódio o Dr. Manoel Lobato dará mais detalhes sobre o assunto.

Por: Brasil 61

Você tem ou conhece alguém que sente dores nas pernas, principalmente quando começa uma caminhada ou sobe escada? Já ouviu falar sobre má circulação nas pernas? Neste episódio o Dr. Manoel Lobato dá mais detalhes sobre o assunto.

A obstrução arterial consiste no estreitamento progressivo das artérias, ou seja, o cano que leva sangue e oxigênio para o corpo vai aos poucos sendo entupido até que chega um momento em que ele é totalmente obstruído.

E qual o resultado disso?

As células e tecidos que dependem do sangue dessa artéria que está com problema começam a ter menos sangue, menos nutrientes e oxigênio e começam a sofrer, e a partir daí começam os sintomas.

E que sintomas são esses?

Vai depender de qual artéria está com problema. A obstrução arterial pode ocorrer em qualquer artéria do corpo, nas artérias coronárias do coração e pode levar a dores no peito chamada Angina e até ao conhecido infarto do coração ou do miocárdio.

Quando afeta as artérias que levam sangue para o cérebro causam o Acidente Vascular Cerebral, conhecido Derrame. Quando ocorre nas artérias do intestino causa o infarto intestinal, nas artérias renais infarto renal e assim por diante.

O primeiro sintoma da obstrução das artérias dos membros inferiores é a dor para caminhar. Chamamos essa dor de claudicação intermitente. Geralmente ela começa alguns minutos após o início da caminhada e é semelhante a uma câimbra na panturrilha, que começa após alguns metros caminhados e piora progressivamente, até que a pessoa precise parar de andar. Alguns minutos após a parada a pessoa sente alívio da dor e consegue caminhar novamente. O quadro se repete após mais alguns metros.

Isso acontece porque ao sair do repouso e caminhar os músculos necessitam de mais nutrientes e oxigênio, ou seja, precisam de mais sangue. O principal mecanismo responsável pela obstrução arterial é a aterosclerose, que é um processo de formação de placas ricas em colesterol, cálcio e células inflamatórias na parede das artérias.

Isso acontece em praticamente todos os adultos. Sabemos que determinados problemas de saúde possuem maior risco de formação dessas placas, por isso são chamados de fatores de risco.

Principais fatores de risco

  • diabetes
  • tabagismo
  • hipertensão arterial ou pressão alta
  • colesterol elevado
  • obesidade
  • sedentarismo
  • histórico familiar
  • idade avançada

Diagnóstico

Para fazer o diagnóstico do problema levamos em conta as queixas do paciente e o exame físico. O médico vai examinar a pele, temperatura da perna e principalmente o pulso. Nos casos suspeitos, exames como o ultrassom com doppler podem confirmar o diagnóstico.

Tratamento

O primeiro passo é controlar os fatores de risco. Se você fuma é essencial parar de fumar. Além disso, o controle da pressão arterial, o controle do diabetes e o controle do colesterol podem fazer a doença parar de evoluir. Perder peso e dieta balanceada também são muito importantes. A prática de atividade física, sobretudo caminhadas e musculação para as pernas, pode estimular a formação de novos vasos arteriais que vão criar caminhos paralelos para o sangue e podem reverter a evolução da doença.

Nos casos mais graves, em que estas medidas não são suficientes para controlar a doença e feridas nos pés e pernas, é necessário realizar procedimentos cirúrgicos para desobstruir a circulação.

Foto de capa: Reprodução/Canal Doutor Ajuda

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,