Eleições 2022: Lula e Bolsonaro vão disputar segundo turno para presidente

Ex-presidente obteve 48,43% dos votos válidos, de acordo com o TSE. Já Bolsonaro, que busca a reeleição, conquistou 43,20% do eleitorado. Minas Gerais e Rio de Janeiro definiram seus governadores já no primeiro turno. Já São Paulo, maior colégio eleitoral do país, terá segundo turno.

 

Por: Felipe Moura/Brasil 61

 

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) vão disputar o segundo turno das eleições presidenciais de 2022. A apuração terminou às , o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que os dois candidatos voltam a se enfrentar no dia 30 de outubro na corrida pelo Palácio do Planalto.

O petista obteve com 48,43% dos votos válidos, cerca de 57,3 milhões. Já o atual presidente conseguiu 51,1 milhões de votos válidos, o equivalente a 43,2% do eleitorado brasileiro.

O presidente do TSE, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, disse que as eleições ocorreram de forma tranquila, com poucos incidentes neste primeiro turno. “A sociedade brasileira demonstrou sua grande maturidade democrática. As eleitoras e os eleitores se dirigiram às seções eleitorais, votaram e escolheram os seus candidatos em absoluta paz e segurança. Agradeço a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, participaram desta grande festa da democracia”, disse.

O resultado oficial da votação para presidente da República foi diferente do que projetavam alguns institutos de pesquisa às vésperas das eleições. O Ipec, antigo Ibope, por exemplo, divulgou que o ex-presidente tinha 51% das intenções de votos válidos, contra 37% de Bolsonaro. Já o Datafolha previa 50% do eleitorado a favor de Lula, ante 36% a favor do atual presidente.

Governadores definidos
Segundo maior colégio eleitoral do país, Minas Gerais reelegeu Romeu Zema, governador do estado, por mais quatro anos. O candidato do Novo conseguiu 56,18% dos votos válidos. Com 58,67% da preferência dos eleitores, Cláudio Castro (PL) também permanece à frente do governo do Rio de Janeiro.

No Paraná, Ratinho Júnior (PSD) foi reeleito governador, com 69,64% dos votos válidos. Mauro Mendes (União Brasil) terá mais quatro anos de mandato à frente do estado de Mato Grosso. Ele obteve 68,45% dos votos.

Candidato pelo Republicanos, Wanderlei Barbosa recebeu 58,14% dos votos do eleitorado tocantinense, e vai comandar o governo do estado por mais quatro anos. O advogado Ibaneis Rocha, do MDB, foi reeleito governador do Distrito Federal. O atual mandatário obteve pouco mais da metade dos votos válidos na capital federal (50,3%, de acordo com o TSE).

Confira abaixo os demais governadores eleitos no primeiro turno: 

  • Ronaldo Caiado (União Brasil) – reeleito governador de Goiás, com 51,81% dos votos válidos;
  • Antonio Denarium (PP) – reeleito governador de Roraima (56,47%);
  • Gladson Cameli (PP) – reeleito governador do Acre (56,75%);
  • Fátima Bezerra (PT) – reeleita governadora do Rio Grande do Norte (58,31%);
  • Helder Barbalho (MDB) – reeleito governador do Pará (70,41%);
  • Elmano de Freitas (PT) – eleito governador do Ceará (54,02%);
  • Clécio (Solidariedade) – eleito governador do Amapá (53,69%);
  • Rafael Fonteles (PT) – eleito governador do Piauí (57,17%).

Segundo turno
Haverá segundo turno para a escolha de governadores em 13 estados. É o caso de São Paulo, maior colégio eleitoral do país. Ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) teve 42,32% dos votos válidos, e vai disputar o Palácio dos Bandeirantes com o petista Fernando Haddad, que conseguiu 35,7%.

Confira abaixo os estados onde haverá segundo turno para governador: 

1. Alagoas
Paulo Dantas (MDB) – 46,64%
Rodrigo Cunha (União) – 26,79%

2. Amazonas*
Wilson Lima (União)
Eduardo Braga (MDB)

3. Espírito Santo
Renato Casagrande (PSB) – 46,94%
Manato (PL) – 38,48%

4. Mato Grosso do Sul
Capitão Contar (PRTB) – 26,71%
Eduardo Riedel (PSDB) – 25,16%

5. Paraíba
João (PSB) – 39,65%
Pedro Cunha Lima (PSDB)- 23,90%

6. Pernambuco*
Marília Arraes (Solidariedade)
Raquel Lyra (PSDB)

7. Rio Grande do Sul
Onyx Lorenzoni (PL) – 37,50%
Eduardo Leite (PSDB) – 26,81%

8. Rondônia*
Coronel Marcos Rocha (União)
Marcos Rogério (PL)

9. Santa Catarina
Jorginho Mello (PL) – 38,61%
Décio Lima (PT) – 17,42%

10. São Paulo 
Tarcísio (Republicanos) – 42,32%
Fernando Haddad (PT) – 35,70%

11. Sergipe
Rogério Carvalho (PT) – 44,70%
Fábio (PSD) – 38,91%

12. Bahia*
Jerônimo (PT) – 49,33%
ACM Neto (União Brasil) – 40,88%

* Ainda não haviam concluído a apuração de 100% dos votos às 23h00.

Até o fechamento da reportagem, o Maranhão tinha 97,82% das urnas apuradas. Carlos Brandão (PSB) tinha 51,01%, mas o TSE ainda não havia confirmado a vitória em primeiro turno.

Foto de capa: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,