Estudantes da Bahia terão diversos recursos educacionais durante o ensino remoto

Por Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia
Material didático impresso, o Canal TV Educa Bahia, com transmissão específica para os estudantes, com aulas remotas e outros vídeos, além de encontros virtuais. A Secretaria da Educação desenvolveu diversos recursos educacionais para a volta às aulas, na próxima segunda-feira (15), de forma inteiramente remota. Os recursos educacionais foram pensados visando atender a todos os estudantes nos diversos perfis de acessibilidade tecnológica, inclusive aqueles que não possuem acesso à internet.
Segundo o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, o ano letivo será aberto com uma aula inaugural, às 8h30 e destacou as estratégias para atrair e fidelizar os alunos. “Nós temos um programa de bolsa, de monitoria, são 52 mil vagas para os estudantes matriculados receberem uma bolsa de R$ 100 por mês, é o Mais Estudo. Além disso, nós temos os programas estruturantes de cultura, de arte, de esporte, mesmo em pandemia. E temos, naturalmente, um conjunto de material didático muito qualificado que são os cadernos orientadores, que os estudantes e os professores não terão dificuldade de acessar e de usar”, afirmou o secretário.
Jerônimo diz que nenhum estudante vai ficar sem matrícula. “Todos os estudantes da rede estadual que estavam matriculados em 2019 e em 2020 estão matriculados automaticamente na nossa rede, não precisam se preocupar. Os novos estudantes, da rede particular, ou da rede municipal, de qualquer município da Bahia, que já concluíram o ano de 2020, poderão vir tranquilamente, já agora no dia 15, fazer a pré-matrícula pelo site da Secretaria (www.educacao.ba.gov.br) e começar a estudar. Os estudantes que não concluíram seu ano letivo de 2020, aguardaremos”.
O estudante João Victor da Conceição Machado, do Colégio Polivalente de Santo Estevão, diz que está ansioso pelo início das aulas. “Minha expectativa para o início das aulas são as melhores, me empenhar mais, recuperar o tempo perdido. O Governo do Estado disponibilizou várias ferramentas para esse início de aula, então vai ficar muito mais fácil para a gente estudar”.
A professora Danyelle Lima Araujo Moura, do Colégio Estadual Juiz Jorge Farias Goes, em Feira de Santana, ressalta estratégias extracurriculares. “Nós criamos clube de leitura, de astronomia, nós temos o clube de guardiães da galáxia, que trabalha segurança alimentar e nutricional, e temos outros clubes que também estamos desenvolvendo na escola. São atividades mais leves, que explorem a curiosidade do aluno, que permitam que a gente tenha um contato com ele, mostrando para ele que essa é uma nova escola, e que pode ser leve esse momento”.
Foto de Capa: Mateus Pereira/ GovBa.

Jornal do Sudoeste

Os comentários são de responsabilidade de seus autores.

Deixe seu comentário

Categorias ,